O Comité Organizador dos Jogos Olímpicos de Tóquio2020 revelou que a procura de bilhetes para o evento está a ser muito superior à última oferta, com apenas um milhão disponível.

O último pedido de bilhetes foi de 23 milhões, muito acima dos disponíveis, com os Jogos a gerarem uma procura de entradas sem precedentes para os residentes no Japão.

Ainda de acordo com a organização, em anteriores ofertas foram distribuídos 3,57 milhões de bilhetes a residentes, num cenário em que a procura, num total de 60 milhões desde o início, é 20 vezes superior à oferta para os locais.

A próxima oferta de bilhetes acontecerá no início do ano, mas desta vez não só para residentes, e pela primeira vez por ordem de chegada nos pedidos.

A organização que são 7,8 milhões de bilhetes disponíveis para todos os eventos, e que 70 por cento dos mesmos são para residentes no Japão, embora existam percentagens para patrocinadores, federações e comités olímpicos.

A cerimónia de abertura tem o bilhete mais caro, na ordem dos 300.000 ienes (cerca de 2.400 euros), enquanto o bilhete para encerramento situa-se nos 220.000 (cerca de 1.800 euros).

A procura é tão elevada, que existe o risco de um mercado paralelo de venda e a oportunidade para a especulação, o que levou o Japão a aprovar uma lei que penaliza o ‘mercado negro’ com pena de prisão até um ano e multas.

A afluência prevista para os Jogos fez também disparar o preço dos hotéis e tem gerado dúvidas quanto à capacidade de resposta do sistema de comboios de Tóquio, um dos maiores do mundo e que já responde a 35 milhões de habitantes.

Também os bilhetes para os Jogos Paralímpicos têm sido muito procurados, com a organização a admitir que os 2,3 milhões disponíveis estejam esgotados antes de tempo.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.