Os canoístas Fernando Pimenta e Emanuel Silva, que hoje apuraram o K2 1.000 para os Jogos Olímpicos, acreditam que têm possibilidade de fazer um «brilharete» em Londres2012.

«Toda a gente pode esperar dois canoístas confiantes e com vontade de trazer o melhor resultado para Portugal. Agora é acreditar que podemos fazer um bom resultado. Junto com o Fernando, podemos fazer um brilharete, mas temos de acreditar. Todos, em sintonia, podemos consegui-lo, como aqui», resumiu Emanuel Silva, que vai para os seus terceiros Jogos.

Fernando Pimenta, que se estreia no evento, já tem os objetivos postos na "final", pois assume que «a partir daí pode haver surpresas».

«Claro que é um grande alívio saber que podemos ir os dois aos Jogos, uma recompensa após quatro anos de trabalho. Ficou o sabor amargo do ano passado (K4 campeão da Europa falhou o apuramento nos Mundiais). Já tinha dito que queria vir aqui à desforra e foi assim que garantirmos mais um lugar nos Jogos Olímpicos», acrescentou.

O jovem de 22 anos do CN Ponte de Lima resumiu a regata decisiva: «Foi largar bem, gerir bem as energias e ao final disputar a prova para conseguir a vaga olímpica que queríamos».

«Vivemos estes 1.000 metros de forma intensa, porque o objetivo era ganhar. Não entrar em loucuras de querer gerir a prova o máximo possível. Acreditamos no nosso valor. 1.000 metros são enormes e as condições não estavam boas (fortes vento e ondulação), mas fomos superiores a elas e aos adversários. Melhor era impossível», ajuntou Emanuel Silva.

O canoísta do Sporting recordou «quatro anos de sofrimento», garantiu estar sempre seguro do seu valor «quando muitos não acreditavam» e dedicou o triunfo à família, mulher e filha: «Esta vitória vai especialmente para ela. Que tenha orgulho no pai».

Fernando Pimenta agradeceu ao treinador, amigos e patrocinadores.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.