A velocista cabo-verdiana, Lidiane Lopes foi agraciada pela Solidariedade Olímpica com um "wild-card" (convite) para os Jogos Olímpicos Rio'2016 nas disciplinas dos 100 e 200 metros livres.

A informação foi avançada à Inforpress pela presidente do Comité Olímpico Cabo-Verdiano (COC), Filomena Fortes, que considerou se tratar de mais uma vitória para o desporto cabo-verdiano que coincidiu com o 20º aniversário deste organismo e particularmente para a atleta agraciada.

Filomena Fortes disse que com este convite, Cabo Verde vai levar a maior delegação de sempre para os Jogos Olímpicos, considerando ser uma prova de que o desporto cabo-verdiano está a avançar, ainda que haja necessidade de fazer maior trabalho de base.

Disse, entretanto, que há que dar o mérito aos atletas contemplados com "wild-card", já que para serem aceites pela Solidariedade Olímpica era necessário que tivessem obtido a performance necessária durante o tempo da sua preparação, pelo que felicitou o trabalho levado a cabo pela Federação Cabo-Verdiana de Atletismo.

De fora dos Jogos Olímpicos, fica assim a atleta cabo-verdiana residente em França, Sandra Ribeiro Tavares, desportista do triplo salto que "disputava" a única vaga de Cabo Verde com Lidiane.

A presidente do COC informou também que a lista dos atletas para Rio'2016 foi encerrada este domingo. O COC tinha ainda esperanças em obter também um wild Card na modalidade de judo mas não foi possível.

Lidiane Lopes junta-se aos atletas Maria “Zezinha” Andrade (taekwondo), Davilson Morais (boxe) Jordi Andrade (400 metros barreiras) e Elyane Boal na ginástica rítmica (wild-card) aos Jogos Olímpicos Rio'2016.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.