A qualificação de José Carvalho para o Rio2016 permite à Federação Portuguesa de Canoagem apresentar uma delegação recorde de oito elementos em Jogos Olímpicos e o regresso do slalom português à maior competição do desporto internacional.

"Atingimos um dos grandes objetivos para este ciclo, apresentar a nossa maior equipa da história, batendo os sete elementos de Barcelona1992. O slalom nacional não ia aos Jogos desde 2000, pelo que este feito premeia o esforço, empenho e investimento feito na especialidade nos últimos anos", regozijou-se o presidente da FPC, Vítor Félix, em declarações à Lusa.

O facto de nos Mundiais de 2015 ter sido o primeiro a ficar de fora manteve a porta aberta ao amarantino José Carvalho, uma vez que a libertação de uma vaga de um rival de outro país em duas provas lhe abriria as ‘portas’, o que acabou por acontecer.

"Desde setembro que sabia que a qualificação praticamente seria certa, mas foi stressante não ter uma resposta estes meses todos. A confirmação tirou-me um peso muito grande de cima. Ir aos Jogos Olímpicos é o sonho de qualquer atleta. O meu também", contou à lusa o José Carvalho, que em agosto completa 28 anos.

O canoísta prometeu "dar o melhor", acreditando que pode ficar entre os 10 melhores, caso dispute a final: "É sempre difícil, mas mais fácil do que um Europeu ou Mundial, pois agora cada país só compete com um canoísta, enquanto nessas provas pode apresentar os três melhores".

"Uma das minhas lutas é também a de dar maior visibilidade em Portugal a uma das modalidades mais em destaque nas televisões mundiais nos Jogos Olímpicos desde Atenas2004. Acredito que a especialidade vai ganhar mais respeito e adeptos", acrescentou.

Enquanto aguardava a confirmação da vaga, José Carvalho já treinou no canal onde se vai disputar a prova, considerando-o favorável às suas características, "mais técnico e menos físico".

José Carvalho e Ivan Silva (K1) têm estado nos dois últimos anos a treinar no centro de estágio promovido pela FPC em La Seu D'Urgel, na Catalunha, Espanha, orientados por Pere Guerrero, segundo Vítor Félix "um dos melhores do Mundo".

O presidente da FPC assumiu que no Rio de Janeiro pretende "melhorar o desempenho de Londres2012 em que a canoagem conquistou 14 dos 28 pontos de Portugal e a única medalha para o país".

"Sei que fasquia é alta, mas ainda queremos melhorar. Não vou esconder que somos candidatos a medalhas. Todos os nossos atletas já foram a pódios de grandes eventos europeus e mundiais. O desporto não é uma ciência exata, mas a ambição é entrar nas finais e ganhar", concluiu.

Além de José Carvalho, no slalom, a canoagem apresenta-se nas regatas em linha com Fernando Pimenta, Emanuel Silva, João Ribeiro, David Fernandes, Hélder Silva, Teresa Portela e Francisca Laia.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.