O Tribunal Arbitral de Desporto (TAS) rejeitou esta sexta-feira o apelo do Kuwait para reintegrar o campeonato asiático de tiro de 2015 na qualificação para os Jogos Olímpicos Rio2016, estatuto perdido aquando do impedimento presencial de uma autoridade israelita.

A decisão de retirar àquela competição o estatuto que permitia qualificar atiradores para os Jogos partiu do Comité Olímpico Internacional (COI), devido a uma queixa da Federação Internacional de Desportos de Tiro (ISSF), o que foi contestado pelo Kuwait, país anfitrião da prova.

Ao TAS chegaram ainda apelos da Confederação Asiática de Tiro e de três atletas, todos rejeitados, conforme refere comunicado da ISSF, que anuncia permanecerem válidos os resultados obtidos num torneio alternativo disputado na India.

Em causa está a recusa do Kuwait em dar um visto de entrada no país ao israelita Yair Davidovich, que iria supervisionar os campeonatos asiáticos de tiro, o que é “contra os princípios de não-discriminação da Carta Olímpica”, segundo o COI.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.