Os Estados Unidos, recordistas de ‘ouros’ olímpicos e campeões mundiais, conquistaram hoje pela primeira vez uma medalha de bronze no futebol feminino, ao vencerem por 4-3 a Austrália, nos Jogos Olímpicos Tóquio2020.

Em Kashima, as norte-americanas foram para o intervalo a vencer por 3-1, com golos de Megan Rapinoe, aos oito e 21 minutos, e da experiente Carli Lloyd (39 anos), aos 45+1, sendo que, pelo meio, Samantha Kerr empatou o encontro, aos 17.

No segundo tempo, aos 51 minutos, Carli Lloyd também ‘bisou’ e aumentou a vantagem dos Estados Unidos, que ainda viram as australianas reduzirem a diferença, por intermédio de Caitlin Foord, aos 54, e Emily Gielnik, aos 90.

Depois de vencerem quatro dos seis torneios olímpicos de futebol feminino já disputados e receberem o ‘ouro’ em Atlanta1996, Atenas2004, Pequim2008 e Londres2012, os Estados Unidos, que tinham sido eliminados pelo Canadá nas meias-finais, somaram a primeira medalha de bronze na modalidade.

Já a Austrália, que caiu perante a Suécia nas ‘meias’, alcançou o melhor resultado das quatro edições dos Jogos em que participou, um quarto lugar, uma vez que em Sydney2000 tinha ficado pela fase de grupos, e tanto em Atenas2004 como Londres2016 havia sido eliminada nos quartos de final.

A final do torneio olímpico de futebol feminino, entre Suécia e Canadá, está agendada para sexta-feira, a partir das 11:00 locais (03:00 em Lisboa), no Estádio Olímpico, em Tóquio.

Devido à pandemia de covid-19, a 29.ª edição dos Jogos Olímpicos de verão foi adiada para este ano, decorrendo até domingo, na capital nipónica.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.

Ajude-nos a melhorar o SAPO Desporto