Smith nadou os 100 metros em 57,86 segundos, retirando duas centésimas à melhor marca olímpica fixada no domingo pela australiana Kaylee McKeown nas eliminatórias da prova, no Centro Aquático de Tóquio.

Assim, a norte-americana recuperou um recorde que foi seu durante apenas três minutos na véspera, dia em que a marca caiu três vezes no espaço de seis minutos.

No domingo, McKeown, a atual recordista mundial, não quis ficar atrás das suas principais adversárias pelo ouro – que tinham superado o recorde olímpico pouco tempo antes - e fixou um novo mínimo dos Jogos, com 57,88 segundos.

A canadiana Kylie Masse foi a primeira a bater a anterior marca, de 58,23 segundos, que pertencia à australiana Emily Seebohm desde Londres2012, ao vencer a quarta série das eliminatórias em 58,17.

O recorde da atual campeã do mundo durou apenas três minutos, já que na série seguinte, Regan Smith, antiga recordista mundial, tornou-se a primeira a baixar dos 58 segundos em Jogos Olímpicos, ao nadar a distância em 57,96.

O recorde do mundo foi estabelecido por McKeown em 13 de junho nos 57,45 segundos.

Todas as notícias e reportagens sobre Tóquio 2020 acompanhadas ao minuto pelo SAPO Desporto

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.

Ajude-nos a melhorar o SAPO Desporto