Buly Triste e Roque dos Ramos vão disputar as regatas de C1 1.000 e C2 1.000 metros, depois de se terem sagrado campeões nos Jogos Africanos de 2019, na cidade marroquina de Rabat, onde asseguraram o apuramento olímpico.

D'Jamila Tavares falhou a obtenção de mínimos, mas assegurou uma vaga no quadro da universalidade na prova de 800 metros, marcada para 30 de julho.

O Presidente do Comité Olímpico de São Tomé e Príncipe (COSTP), João Costa Alegre, admitiu que “as expectativas são poucas” para os Jogos Olímpicos Tóquio2020 e apontou como causa a falta de apoio do Estado santomense.

“Prometeram-nos verbas, mas o Estado não desbloqueou meia dobra para apoiar a participação do país nos Jogos Olímpicos. Eu espero que o Estado também não venha pedir resultados”, disse.

Os três olímpicos santomenses treinam há mais de um ano em Portugal e Espanha, com outros dois atletas, tendo como "único apoio" o proveniente do COSTP, advertindo que alguns possam estar em situação irregular, por falta de documentos.

“Como é que você pode ter atletas que estejam a treinar em Portugal e que estejam ilegais”, questionou o dirigente, lamentando que persista a ideia de que “investir nos aletas santomenses é gastar dinheiro”.

João Costa Alegre admitiu que esta situação desmotiva, assumindo o empenho para estar na capital nipónica "com mais dignidade e com a representação nacional que possa dignificar o país e o continente", reconhecendo que um título olímpico exigiria mais investimento.

“Uma coisa é ser campeão africano, outra coisa é ser campeão olímpico. Portanto, ser campeão olímpico implica um investimento sério. Infelizmente, o país está a dormir neste sentido”, concluiu o também presidente da Federação Santomense de Canoagem.

O canoísta Buly Triste, que repete a presença do Rio2016, partilhou o desânimo.

“Eu represento São Tomé e Príncipe com amor, porque se fosse por qualquer coisa extra eu já não representaria São Tomé e Príncipe. Eu quero levar São Tomé e Príncipe o mais alto que for possível”, desabafou o Buly Triste, admitindo já ter pensado em desistir, face às dificuldades sentidas durante a preparação, em Espanha.

São Tomé e Príncipe estreou-se em Jogos Olímpicos em Atlanta1996, em grande parte graças às vagas atribuídas à universalidade.

“Até agora, a canoagem é a única modalidade que se qualificou para Jogos Olímpicos”, realçou João Costa Alegre, reconhecendo que “participar nos Jogos Olímpicos é muito importante para qualquer atleta”.

Os Jogos Olímpicos Tóquio2020 vão ser disputados entre sexta-feira e 08 de agosto, após o adiamento em um ano devido à pandemia de covid-19.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.