A Federação Cabo-verdiana de Andebol (FCA) considera “um enorme desafio” para Cabo Verde candidatar-se à organização da Taça dos Clubes Campeões Africanos em 2019, e está expectante num resultado positivo da inspcção realizada pela Confederação Africana.

Esta manifestação foi revelada esta quarta-feira pelo presidente da federação cabo-verdiana da modalidade, Nelson Martins, após um encontro de trabalho com o vice-presidente da Confederação Africana de Andebol (CAHB), Pedro Godinho, e espera que desta inspeção saia a decisão de Cabo Verde organizar a prova.

“O facto de o vice-presidente da CABH estar no nosso país já é uma motivação enorme para a nossa federação e para a comunidade cabo-verdiana. Estamos cientes desta responsabilidade, porque sabemos qual é o peso de organizar uma competição africana”, enalteceu o líder federativo.

Nelson Martins acredita que Cabo Verde tem todas as condições logísticas, “das mais exigidas pela Confederação”, e que o arquipélago não fica aquém das infra-estruturas por ele vivenciado noutros países africanos em provas semelhantes, asseverando mesmo que vai ser interessante o relatório final, para que Cabo Verde seja um forte candidato.

Cabo Verde concorre para que a realização da Taça dos Clubes Campeões Africanos em 2019 seja na Cidade da Praia.

Nelson Martins diz não temer a candidatura dos países do Magrebe e salienta que, pelo facto de o norte de África estar, sistematicamente, a organizar provas africanas, Cabo Verde pode tirar proveito para chamar a si a organização do evento.

A CABH tem mostrado muita proximidade com Cabo Verde, lembrou o dirigente federativo, sublinhando que o país tem estado a mostrar a sua dinâmica competitiva, pelo que se mostra “muito otimista” relativamente à organização da prova.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.