Dez mil concorrentes angolanos e estrangeiros poderão participar na terceira edição da Meia maratona Internacional Cidade de Luanda, em atletismo, a disputar-se no próximo dia 6 de setembro, cuja organização já trabalha no sentido de torná-la bem sucedida, à semelhança das provas anteriores.

De acordo com Domingos Castro, membro do comité organizador, que falava quinta-feira à imprensa na capital do país, esforços estão sendo feitos pelas equipas de trabalho para que o evento tenha um nível superior em relação às edições passadas.

O dirigente acrescentou que, em termos competitivos, a corrida prevê ter 31 atletas internacionais, dos quais 19 masculinos e 12 femininos, entre eles alguns dos melhores do mundo da especialidade.

“O objetivo é dinamizar a modalidade em Angola e contribuir para a conservação e promoção da Cidade capital, com base num desenvolvimento sustentável que garanta o bem dos seus habitantes", disse. Apesar do período de contenção financeira, o responsável adiantou que os prémios vão manter-se, estando os patrocinadores preparados no sentido de cumprir com os compromissos com os concorrentes, que se prevê ter uma subida de 800 elementos para os 10 mil.

A corrida, que parte da Avenida da Marginal, passando pela Ilha do Cabo e que termina no mesmo local de saída, terá duas distâncias, designadamente a meia maratona de 21 quilómetros e a 'meia das famílias', com apenas seis.

O evento é uma promoção da Marina Baía Yacht Club em colaboração com a Comissão Administrativa da Cidade de Luanda.

A edição anterior foi conquistada pelos quenianos Kitwara Sammy (masculino), com o tempo de 1h21 segundos, enquanto Eunice Jepkirui, ganhou no sector feminino (1:08 e 31 seg).

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.

Ajude-nos a melhorar o SAPO Desporto