A Câmara Municipal de Santa Catarina aguarda a participação de mais de 500 atletas para a 2ª Corrida da Liberdade e Democracia, prevista para quarta-feira, 13, informou o vereador da Cultura e Desporto, João Pereira.

Em declarações à imprensa, este responsável camarário lembrou que na primeira edição tiveram a participação de cerca de 500 pessoas e para este ano almejam contar com mais participações, visto que têm parceria com escolas, liceus e outras instituições.

De acordo com o vereador, a iniciativa deve-se ao facto da data 13 de Janeiro ser “muito importante" para Cabo Verde, tendo em conta que é dia da democracia e da liberdade.

A corrida integra duas etapas, devendo a primeira iniciar às 09:00 com partida de Achada Lém/Assomada para atletas que vão fazer a competição, estando prevista a entrega de um prémio “simbólico”, tanto para masculino e feminino, de 20 mil escudos para primeiro classificado, 15 para segundo e 10 para o terceiro;

Já a segunda etapa não competitiva vai ter início a partir de Cruz Grande e o término vai acontecer na praça central de Assomada com uma tarde cultural com batuque, funaná e jovens talentos de Santa Catarina.

As inscrições são gratuitas e abertas a toda a população (entre amadores e federados) e podem ser feitas na Câmara Municipal e Espaço Jovem do município local e também no dia da corrida.

Em declarações à Inforpress, João Pereira informou, ainda, que a campeã olímpica portuguesa Rosa Mota, que se comprometeu na altura da 1ª edição de ser a madrinha desta 2ª edição da Corrida da Liberdade em Santa Catarina não vai estar presente ficando o mesmo compromisso para próximas edições.

Recorde-se que a Corrida da Liberdade aconteceu pela primeira vez na Cidade da Praia em 2009 e todos os anos a competição tem lugar a 13 de Janeiro.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.