A ausência de Joaquim Gomes Kikas da seleção angolana de basquetebol, para o afrobasket2015, constitui uma baixa e fragilizará a posição 5 (poste), face a sua maturidade em provas do género, considerou hoje, no Luena, província do Moxico, o professor de educação física Zeferino Menezes.

Falando à Angop sobre os 15 atletas convocados, quarta-feira, pelo selecionador Moncho Lopez, Zeferino Menezes acrescentou que, apesar da idade (35 anos) e de ter sido pouco utilizado no campeonato, o poste do 1º de Agosto possui uma vasta experiência para transmitir aos novos selecionados, sobretudo os que atuam nessa posição.

"Kikas é um grande lutador debaixo das tabelas. É verdade que jogou pouco, mas o campeonato africano é um factor motivador que galvaniza e eleva os níveis atléticos dos jogadores, já que se prevê a realização de oito ou mais jogos de preparação", disse.

Referiu respeitar as escolhas do selecionador, visto haver tendência de rejuvenescer o grupo, com a integração de Sílvio Sousa (18 anos) e Yanick Moreira (23) que atuam nos Estados Unidos da América.

Outra preocupação do ex-treinador da equipa de basquetebol do Moxico está na posição de base, pois para si Armando Costa, principal "armador" de jogo da selecção, não teve bom desempenho no campeonato angolano. Ainda assim, acredita na sua recuperação até a prova, em Agosto próximo na Tunísia.

Kikas Gomes foi considerado jogador mais valioso (MVP) nos Afrobasket de 2007, em Angola, e 2009, na Líbia.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.