O técnico da selecção sénior masculina de basquetebol, William Voigt, afirmou que levou o contencioso com a federação da modalidade ao Tribunal Arbitral do Desporto após longo tempo de comunicações sem respostas.

A Federação Angolana de Basquetebol deve ao norte-americano mais de USD 500 mil, sendo que o treinador propôs a liquidação em cinco tranches, mas não obteve resposta por parte da Comissão de Gestão, liderada por Gustavo da Conceição.

Em entrevista à Televisão Pública de Angola, na noite de quinta-feira, Voigt disse que tem contrato com a FAB até Agosto próximo, mostrando-se disposto, inclusive, a prorroga-lo.

Além da questão da dívida, o treinador referiu ter contactado a federação também com o objectivo de perspectivar a preparação dos hendecampeões africanos visando o Torneio Pré-Olímpico, de Junho próximo, na Lituânia.

"Tentei em várias ocasiões a comunicação com o presidente Gustavo da Conceição, mas infelizmente só obtive resposta em Dezembro último, com a promessa de voltar a entrar em contacto comigo, o que não aconteceu até hoje", lamentou.

Entretanto, Gustavo da Conceição já assumiu a situação de ruptura entre as partes, esperando que o diferendo se resolva em tribunal.

Disse ainda que o órgão reitor da modalidade no país procura já um novo treinador no mercado nacional.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.