A ultrapassar mau momento no “BIC Basket”, o Recreativo do Libolo procura alcançar o terceiro lugar da classificação, o melhor que lhe resta a três jornadas do fim da fase regular do campeonato, e reencontrar-se nas etapas sequentes na luta pela revalidação do título nacional.

Com cinco derrotas em 15 jogos, das quais uma diante da Universidade Lusíada (considerada de outro campeonato), a formação do Cuanza Sul tem alternado a sua prestação na prova, num momento em que se vê afetada por uma “onda” de lesões, e nem os estatutos de campeão africano de clubes e nacional em título a têm ajudado.

A equipa ocupa a quinta posição com 25 pontos e ainda que vença os restantes encontros, o que é provável face a capacidade técnica do seu plantel em relação aos adversários (Sporting de Benguela e Marinha), totalizará somente 31, insuficientes para alcançar o líder 1º de Agosto (35) e Petro de Luanda (33), que já concluíram seus 18 jogos da primeira fase.

Nos dias 6 e 7 de Março, o Libolo defronta o Sporting de Benguela, no terreno deste último, fechando a primeira fase a 13 do mesmo mês frente à Marinha de Guerra, no pavilhão Victorino Cunha, em Luanda, de acordo com uma nota da federação chegada hoje à Angop, a indicar a remarcação dos últimos encontros da primeira fase do BIC Basket.

Antes deverão jogar, a 27 deste mês, Vila Clotilde - Universidade Lusíada, no pavilhão anexo.

Classificação:

1. 1º de Agosto 35 pontos 18 jogos
2. Petro 33/18
3. Interclube 29/18
4. ASA 27/18
5. Libolo 25/15
6. Sporting Benguela 23/16
7. Progresso 22/18
8. Vila Clotilde 22/17
9. Lusíada 21/17
10. Marinha 19/17.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.