Insólito na história da prova, cuja terceira edição arrancou este domingo, as duas partidas da jornada inaugural do torneio de basquetebol de rua denominado "KBA" tiveram resultados iguais (78-54), com os favoritos (Maculusso e Kilamba A) a fazerem jus ao estatuto que lhes é atribuído.

As equipas entraram em campo ao cair da tarde, para culminar as atividades do primeiro dia de “festa” de uma prova que, a cada ano, tem conquistado espaço e é já vista como sendo a maior “reunião” de basquetebol não oficial a nível de Luanda, e quiçá do país.

O detentor do troféu, Maculusso, a quem coube a proeza de “baptizar” a Vila Pacífica na abertura, assim como os donos da casa (Kilamba A), que deram as boas-vindas a estreante equipa do Ministério das Finanças, não tiveram muitas dificuldades para conquistar os primeiros dois pontos do campeonato, em desafios com características quase semelhantes, com os adversários a ombrear até meio do terceiro período.

A principal diferença esteve na forma de atuação das equipas vencedoras, pois no primeiro jogo viu-se um Maculusso, liderado por Adilson Basa (ex-1º de Agosto), a primar fortemente pela equipa, enquanto no segundo o Kilamba optou por centrar boa parte das suas acções na experiência dos profissionais Islando Manuel (1º de Agosto), Yanick Moreira (D-League/Liga de Desenvolvimento da NBA) e Jorge Taty (Recreativo do Libolo).

E, no final, o placar registou coincidentemente Maculusso-Vila Pacífica (78-54) e Kilamba A - Ministério das Finanças (78-54).

A anteceder, houve partidas de mini-basket e iniciados entre as formações do Kilamba e Interclube, com os anfitriões a levarem da melhor nos dois jogos, vencendo por 42-19 no primeiro escalão e 29-27 no segundo.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.