Cabo Verde não conseguiu dar seguimento a fantástica exibição e vitória de ontem frente ao Senegal e perdeu com o Mali por, 60-70, na 3ª jornada do torneio da Zona II de basquetebol.

Perante um adversário de maior estatura e com mais frescura física, Cabo Verde perdeu a maior parte dos duelos individuais e encontrou um Mali inspirado nos lançamentos de três pontos, cruciais no resultado final.

O primeiro período foi equilibrado mas foi Cabo Verde quem saiu na frente por 14-11, um resultado que fazia prever um jogo muito renhido.

Apesar de o Mali ter estado melhor no segundo período, Cabo Verde conseguiu um tripo por Brian a três segundos do apito, dando a vantagem a Cabo Verde por 29-27, resultado que se verificava ao intervalo.

Só que tudo viria a mudar depois. Com um Mali mais organizado e acertar em todos os detalhes, Cabo Verde foi pouco e pouco perdendo o fulgor e o discernimento nos lançamentos. Os triplos não saiam, os lançamentos de dois pontos batiam no arco e saiam para fora, os ressaltos eram todos ganham pela formação maliana.

A juntar a tudo isso, as "estrelas" cabo-verdianas não brilharam. Brian não esteve tão eficaz como ontem, o mesmo acontecendo com Ivan Almeida. O terceiro período foi muito complicado para Cabo Verde que apenas conseguiu marcar 14 pontos, contra os 27 do Mali. Os malianos ganharam uma vantagem preciosa, muito graças ao seu jogo exterior, onde todos as bolas lançadas pareciam ir com guia de entrada, tal era a eficácia nos triplos.

Cabo Verde ainda tentou reagir no quarto perdido, empurrado pelo público, menos entusiasta do que ontem, mas a eficácia crioula era demasiado baixa. A bola parecia que queimava nas mãos dos jogadores.

Apesar da pressão exercida por Cabo Verde, o Mali venceu o quarto período por 16-15 e fechou o jogo com uma vantagem de 10 pontos. O resultado, 60-70, premeia a organização defensiva e a eficácia do jogo exterior maliano e penaliza em demasia uma prestação abaixo do que seria de esperar dos cabo-verdianos, muito graças ao cansaço que cedo se apoderou das principais figuras de Cabo Verde, depois do fantástico jogo de 2ª feira, onde praticamente jogaram sete jogadores.

Amanhã é dia de descanso, de recuperar as forças para depois voltar com as baterias carregadas para vencer os três jogos que faltam. Cabo Verde já mostrou ser superior ao Senegal e o Mali é um adversário perfeitamente ao alcance dos crioulos.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.