O Ferroviário da Beira chegou a meia-final diante do Desportivo Maputo, com o estatuto de campeão em titulo, e com a segunda posição alcançada na primeira fase da prova, colocava-lhe em vantagem ainda que tenha enfrentado dificuldades para derrotar os alvi-negros.

Na primeira partida deste play-off o Ferroviário da Beira venceu por escassos quatro pintos de diferença, ou seja 71-67, que deixavam claro a ideia de que o segundo jogo seria mais equilibrado.
Ainda que a segunda partida tenha terminado com uma vantagem de 15 pontos, os pupilos de César Mujui venderam cara a derrota, pois foram ao intervalo com uma desvantagem mínima de um ponto, pois o marcador assinalava 25-26, à melhor para o Ferroviário da Beira.

Na segunda parte o equilíbrio continuou nota dominante, pese embora os locomotivas do Chiveve tenham procurado adiantar-se no marcador, ao terminarem o terceiro período com uma vantagem de cinco pontos, pois 43-48, era o resultado ao cabo de 30 minutos.

Nos últimos dez minutos os alvi-negros chegaram a conseguir uma diferença mínima de dois pontos, mas as prestações dos norte-americanos Kejuan Johson (19 pontos e seis assistências) e Jeffrey Fahnbulleh (22 pontos 16 ressaltos, sendo 13 defensivos e três ofensivos), bem como de Octávio Magoliço (19 pontos, 5 ressaltos defensivos e 4 assistências) permitiram que o Ferroviário da Beira vincasse a sua supremacia e vencesse a partida colocando o resultado final em 58-73.

A final da Liga Moçambicana de Basquetebol entre os Ferroviários de Maputo e da Beira terá lugar a partir de quinta-feira e será disputada num play-off à melhor de três jogos.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.