Está o ´caldo entornado` entre Lewis Hamilton e Sebastian Vettel, pilotos que vão dominando o Mundial de Fórmula 1. A relação, até agora pacífica entre os dois, sofreu um duro golpe no Grande Prémio do Azerbaijão.

Numa das quatro paragens para entrada do ´safety car` em pista, o ingês da Mercedes travou numa curva (brake-test) quando seguia atrás do ´safety car` (liderava a corrida nessa altura). Vettel, que seguia atrás, não conseguiu evitar o embate na traseira do Mercedes. Insatisfeito, o alemão acelerou, colocou-se ao lado do britânico e projetou o Ferrari em direção ao monolugar do rival.

Uma manobra "nojenta", na opinião de Lewis Hamilton.

"Se ele quer provar que é homem, que mostre fora do carro. Conduzir de forma perigosa pode colocar outro piloto em risco. Felizmente íamos devagar. Se estivéssemos a ir mais rápido, poderia ter sido muito pior. Imaginem todas as crianças que estavam a ver a Fórmula 1 hoje e ver um comportamento daquele de um piloto quatro vezes campeão mundial", disse Hamilton logo a seguir ao final da prova. Depois, já mais calmo, tentou desvalorizar o incidente, em declarações à Sky Sports.

"Não me importo [com o incidente com Vettel]. Aconteceu e passou, e temos que seguir em frente. Acho que não é conduta de um piloto. É uma manobra perigosa, e levar [apenas]10s por isso... Não preciso de dizer mais nada", comentou o piloto inglês, sobre os 10 segundos de penalização que o alemão sofreu.


Vettel também já reagiu. O líder do Mundial acha que Hamilton também devia ter sido penalizado pelo seu comportamento. Sobre o incidente, o piloto da Ferrari não acha que tenha feito algo de errado.

"Não acho que tenha feito nada de mal. O que ele fez não está correto. E não é justo que eu receba uma penalização e ele não", disse Vettel, em declarações reproduzidas pela Sky Sports.

"Ele também me travou, portanto o que esperavam? Tenho a certeza de que não fez de propósito, mas não foi uma atitude correta. Se estou na luta, os que vão atrás estão ainda mais, portanto creio que era desnecessário. Eu tive danos e ele arriscou-se a tê-los. Ele já tinha feito algo semelhante há uns anos, na China. Após o incidente, estivemos lado a lado, levantei a mão e mostrei-lhe que não estava satisfeito com aquilo", concluiu.

Este incidente acabou por ser prejudicial para ambos: Vettel foi penalizado em dez segundos e com uma passagem pelas boxes, Hamilton teve de ir também às boxes resolver um problema. O alemão terminou em quarto, o inglês em quinto. Na altura do incidente, Hamilton era primeiro, Vettel segundo.