Cabo Verde/Corrida da Liberdade

13-01-2013 15:46

Adilson Spencer e Crisolita Silva novamente vencedores

Adilson Spencer vence pela quarta vez a prova.
Adilson Spencer e Crisolita Silva novamente vencedores

Por Cristina Morais sapodesporto@sapo.pt

Se a Corrida Liberdade já entrou no calendário do atletismo nacional, Adilson Spencer também. É que esta é a quarta vez que o atleta vence a prova. Já para a atleta feminina Crisolita Silva trata-se de uma dobradinha. A corrida dividida em duas etapas contou com centenas de participantes.

Trata-se da quinta edição da Corrida da Liberdade promovida pela Câmara da Praia no Âmbito do Dia da Liberdade e da Democracia. Segundo o vereador da Cultura e Desporto, António Lopes da Silva, a edilidade distribui todas as 3.500 camisolas para o evento.

A mesma fonte adianta que os atletas senegaleses que deveriam participar na prova não esclareceram o motivo da sua ausência mesmo tendo confirmado que estariam na corrida. O vereador adianta que na próxima corrida a CMP vai trazer atletas do estrangeiro até para “dar luta ao Adilson”, afirmou em tom de brincadeira.

A prova consistiu em duas etapas: Corrida de 14 km e uma corrida/caminhada de 4 km. Jovens, crianças, mulheres e homens, juntamente com atletas federados juntaram-se na Praça Alexandre Albuquerque para por volta das 11h00 ouvirem o tiro de início de prova. A Selecção Nacional de Futebol, os Tubarões Azuis foram os homenageados desta edição.

Adilson Spencer foi o primeiro a chegar e sagrou-se vencedor masculino pela quarta vez. O atleta fez o tempo de 40 minutos e 53 segundos, um recorde em relação ao ano passado (41 minutos e 39 segundos). “Vim com o objectivo de vencer a prova. Fiquei contente por ter conseguido esta vitória mais uma vez”.

O atleta revela estar em boa forma física e afirma que sentiu-se confortável a lidera a corrida do início ao fim.
Elídio Freire ficou em segundo lugar com o tempo de 42 minutos e 24 segundos. Já em terceiro lugar, chegou Américo Monteiro com o tempo de 42 minutos e 40 segundos. Um tempo semelhante ao ano passado (42 minutos e 50 segundos) em que contudo o atleta tinha conseguido o segundo lugar no pódio.

A nível da prova feminina, a grande vencedor foi Crisolita Silva, com o tempo de 53 minutos e 24 segundos, uma média bem melhor do que no ano passado em que a atleta mesmo sendo vencedora fez a prova em 57 minutos e 16 segundos. Crisolita que ficou debilitada após a prova, prestou declarações à imprensa no final e esclareceu que “a prova não foi difícil, mas faltou-me água”. A atleta esclarece que os 14 km foram fáceis mas ao oitavo quilómetro faltou-lhe água. Crisolita Silva conquistou este ano o terceiro lugar numa prova internacional de atletismo em Macau.

Eva Pereira foi a segunda classificada com o tempo de 56 minutos e 43 segundos. A atleta esclareceu que está a recuperar a forma após a operação ao apêndice que foi submetida. Nélida Moreira ficou com o terceiro lugar do pódio com o tempo de 59 minutos e 19 segundos. No ano passado, a atleta tinha feito uma prova melhor posicionando-se em segundo lugar.

Os prémios para os primeiros classificados foram de 30 mil escudos. Quem ficou em segundo recebeu 20 contos e os terceiros classificados obtiveram 15 mil escudos. Américo Monteiro afirmou que irá doar parte do prémio para uma criança da ilha do Sal e que enfrenta dificuldades. Houve igualmente prémios para os atletas seniores.

A nível dos paralímpicos, os vencedores masculinos foram: Domingos Moreno (1º), Flávio Gonçalves (2º) e Marilson (3º). Já as vencedoras femininas foram: Djanira Dias (1ª), Joana Almada (2ª) e Leila Moreno (3ª). Os atletas receberam 12 mil, 10 mil e 8 mil escudos, respectivamente.