Ciclismo/Dauphiné

11-06-2014 17:53

Trofimov melhor na descida para Gap, Froome continua líder

O português Bruno Pires (Tinkoff-Saxo) chegou em 75.º, a 5.44 minutos, e o seu compatriota e colega de equipa Sérgio Paulinho em 124.º, a 12.38.
Chris Froome
Foto: EPA@JOSE MANUEL VIDAL

Chris Froome, da Sky Dauphine ciclismo

Por SAPO Desporto c/Lusa sapodesporto@sapo.pt

O russi Yuri Trofimov venceu hoje isolado, em Gap, a quarta etapa do Dauphiné, que continua a ser liderado pelo britânico Chris Froome (Sky), com 12 segundos de vantagem sobre o espanhol Alberto Contador (Tinkoff-Saxo).

A fuga do dia, que integrou 13 ciclistas, entre os quais Trofimov, começou ao quilómetro 21 e chegou a ter um avanço de 4.50 minutos sobre o pelotão, suficiente para chegar na frente ao alto de Manse (2.ª categoria), quando começou a fase decisiva da etapa, uma vintena quilómetros em descida até Gap.

Aí, Trofimov, um "aguadeiro" da Katusha já com 30 anos e apenas quatro triunfos no currículo, demonstrou grande técnica na descida da montanha, "cavando" uma diferença que chegou a quase meio minuto.

Trofimov gastou 3:59.22 horas para os 167,5 quilómetros entre Montélimar e Gap, menos 23 segundos do que o sueco da IAM Gustav Larsson e 25 em relação o holandês da Lotto Pin Lightart.

O inglês Chris Froome (Sky) e o espanhol Alberto Contador (Tinkoff-Saxo) controlaram-se mutuamente durante a etapa e entraram no primeiro pelotão, a 2.10 minutos de Trofimov, adiando a decisão da prova para mais tarde. Nesse grupo, entraram também os outros integrantes do top-10 à partida.

A lista dos 10 primeiros quase não se alterou, não fosse a subida do francês Maxime Bouet ao sétimo lugar. O ciclista da AG2R era o mais bem classificado na fuga de 13, chegando a ameaçar a liderança de Froome.

O português Bruno Pires (Tinkoff-Saxo) chegou em 75.º, a 5.44 minutos, e o seu compatriota e colega de equipa Sérgio Paulinho em 124.º, a 12.38.

Na geral, Paulinho desceu 27 lugares, para 80.º, a 17.16 minutos, e Pires subiu 25, para 103.º, a 23.40.

Apesar das grandes etapas de montanha estarem reservadas para o fim de semana, quinta-feira já será um dia de forte "carrocel alpino": seis contagens de montanha, três de segunda e três de terceira, essencialmente concentradas na segunda metade dos 184 quilómetros de Sisteron a La Mure.

Conteúdo publicado por Sportinforma