Futebol/Angola

08-07-2017 10:47

Jogadores do Santa Rita FC suspendem greve

Salários em atraso na origem da greve que já durava há quatro dias.
Santa Rita de Cássia
Foto: DR

Jogadores do Santa Rita FC suspendem greve

Por SAPO Desporto c/ Angop sapodesporto@sapo.pt

Os jogadores do Santa Rita FC suspenderam na quinta-feira, em Luanda, a greve de quatro dias que reinou no conjunto, depois do encontro com o presidente da equipa, Nzolani Pedro.

A falta de salários durante quatro meses esteve na base da greve despoletada pelos futebolistas, aquando da saída da Lunda Sul, onde perderam por 2-3 com o Progresso local, em jogo da 18.ª jornada do Girabola, disputado à porta fechada no estádio das Mangueiras.

Os jogadores permaneceram em Luanda, exigindo à direção do clube que pagasse os salários, antes de regressarem ao Uíge, tendo recusado a realizar os primeiros treinos de preparação para o jogo com ASA, referente à 19.ª jornada, a disputar-se este sábado, às 15 horas, no estádio 4 de Janeiro.

Atento à situação, Nzolani Pedro reuniu com os jogadores e pagou-lhes um mês de ordenado. De seguida, equipa técnica e jogadores dirigiram-se ao Catetão, do Petro de Luanda, onde realizaram o treino, com pensamento no adversário (ASA), com quem empatou a duas bolas, no estádio dos Coqueiros, em Luanda, no jogo da quarta jornada da primeira volta.

“Tivemos de encontrar uma solução para “desmantelar” o mau clima no seio dos jogadores, causado pela falta de dinheiro. Por isso, reinou primeiro o diálogo entre as partes e só assim foi possível pagar um mês”, sublinhou à Angop Nzolani Pedro.

O desafio deste sábado é aguardado com muita expectativas, por tratar-se do reencontro de Paulo Saraiva com a sua antiga equipa, assim como a estreia de Hélder Teixeira no estádio 4 de Janeiro, como treinador do Santa Rita FC.

Em 17 jogos já disputados, o Santa Rita FC ocupa a última posição do Girabola, com oito pontos, numa prova liderada à condição pelo 1.º de Agosto, com 40 pontos.

Conteúdo publicado por Sportinforma