Futebol

26-08-2016 12:49

União de Clubes Europeus aplaude mudanças na Champions

O organismo liderado por Karl-Heinz Rummenigge reforçou o poder das ligas mais fortes no preenchimento das vagas da 'liga milionária'.
Karl-Heinz Rummenigge
Foto: CHRISTOF STACHE / AFP

Karl-Heinz Rummenigge é o presidente da União de Clubes Europeus

Por SAPO Desporto c/ Lusa sapodesporto@sapo.pt

O presidente da União de Clubes Europeus (ECA), Karl-Heinz Rummenigge, manifestou-se hoje “particularmente satisfeito” com o novo formato da Liga dos Campeões, que acolherá quatro clubes do quarteto de países que lidera o ‘ranking’ da UEFA.

Rummenigge, que também é presidente do Bayern Munique, reagiu com satisfação aos novos moldes de apuramento para a ‘Champions’, que passarão a vigorar no período 2018/2021. “Congratulo-me com a decisão da UEFA. É uma solução séria e justa para o futebol europeu. Estou particularmente satisfeito porque o futebol europeu continua unido para avançar e se desenvolver em conjunto”, referiu Rummenigge, em comunicado.

Respeitando o ‘ranking’ atual, Espanha, Inglaterra, Alemanha e Itália garantem quatro equipas diretamente na fase de grupos da Liga dos Campeões.

Nos moldes atuais, Espanha, Inglaterra e Alemanha colocam os três primeiros do campeonato na fase de grupos, enquanto o quarto classificado disputa o ‘play-off’.

A Itália só tem direito a duas vagas diretas, enquanto o terceiro classificado tem de passar pelo ‘play-off’, tal como sucede com Portugal, que contará na ‘Champions’ desta época com o tricampeão Benfica, Sporting, vice-campeão, e FC Porto, que superou a Roma no ‘play-off’.

Para os países abaixo dos quatro primeiros do ‘ranking’, como Portugal, mantem-se para 2018/2021 a fórmula atual. No entanto, os mesmos passam a ter a vantagem de o terceiro classificado não se cruzar com nenhum clube do ‘quarteto’ do topo do ‘ranking’ no ‘play-off’.

Conteúdo publicado por Sportinforma