Futebol

15-09-2016 23:23

Confirma-se o 'pé frio' das equipas portuguesas na Europa

Portugal sem vitórias europeias na primeira ronda da fase de grupos.
FC Porto vs FC Copenhagen
Foto: Lusa

Nuno Espírito Santo durante o empate a 1-1 entre FC Porto e Copenhaga

Por SAPO Desporto c/Lusa sapodesporto@sapo.pt

As equipas portuguesas não conseguiram um único triunfo na primeira jornada da fase de grupos das taças europeias de futebol, ficando-se por três empates, todos em casa, e um desaire, isto apesar de os três ‘grandes’ terem liderado.

O Sporting estava a vencer na casa do campeão europeu Real Madrid aos 88 minutos, mas, no final, nem um ponto conseguiu, batido (1-2) nos descontos, enquanto Benfica e o FC Porto desperdiçaram vantagens na receção a Besiktas e FC Copenhaga, respetivamente, os ‘encarnados’ também depois dos 90.

‘Águias e ‘dragões’ empataram a um golo, o mesmo resultado que o Sporting de Braga alcançou hoje na receção ao Gent, depois de um embate em que os belgas foram quase sempre melhores do que a equipa de José Peseiro.

Curiosamente, Benfica, Sporting e Sporting de Braga sofreram todos golos de livre direto, os lisboetas com os jogos a terminar, quando venciam, e curiosamente de jogadores que já tiveram no seu plantel, respetivamente o brasileiro Talisca e Cristiano Ronaldo.

Por seu lado, o Sporting de Braga começou a perder, por culpa de um livre direto do bósnio Danijel Milicevic, marcado logo aos seis minutos, conseguindo empatar num livre indireto, aos 24, com André Pinto a cabecear um falta de Wilson Eduardo.

Na terça-feira, o Benfica fez o arranque da participação lusa e esteve a vencer, com um tento do estreante argentino Fraco Cervi, aos 12 minutos, num embate em que jogou sem pontas de lança, face às lesões de Jonas, Mitroglou, Raul Jiménez e Jovic, mais Rafa.

Os ‘encarnados’ tiveram uma grande oportunidade para aumentar a ventagem, que Gonçalo Guedes desperdiçou, e, nos descontos, acabaram por ceder a igualdade, ‘traídos’ pelo emprestado Talisca. Marcou de livre, a sua especialidade, numa ‘vingança’, que prolongou nas declarações.

Na ronda de quarta-feira, jogaram Sporting e FC Porto, os ‘leões’ no Estádio Santiago Bernabéu, onde, sem surpresa face ao que vinham fazendo até ai, se adiantaram aos 48 minutos, pelo brasileiro Bruno César.

Os ‘leões’ conseguiram manietar os ‘merengues’ durante grande parte do jogo, mas não aguentaram o pressing final dos campeões da Europa, nomeadamente mais uma ‘traição’ de Cristiano Ronaldo, que empatou de livre direto, aos 89.

Já nos descontos, na última jogada, aos 90+4 minutos, o ex-portista James Rodríguez centrou para a área e Alvaro Morata bateu Rui Patrício, selando a ‘remontada’ do Real Madrid. O Sporting quase fez história, faltou o quase.

Por seu lado, o FC Porto tinha pela frente o modesto FC Copenhaga e, sem surpresa, adiantou-se no marcador aos 13 minutos, pelo brasileiro Otávio, atrás de um potente rematde, servido pelo calcanhar de André Silva.

Na segunda metade, Cornelius logrou, porém, restabelecer a igualdade, aos 52 minutos, numa falha coletiva da defesa portistas e, depois, os ‘dragões’ já não tiveram arte para regressar ao comando, nem mesmo contra 10 unidades desde os 66, por expulsão de Gregus.

Ao contrário dos três ‘grandes’, o Sporting de Braga começou a perder e chegou ao empate, mas, com muito para jogar, também não conseguiu ganhar, sempre que o podia ter conseguido, mas esteve bem mais perto de perder.

Conteúdo publicado por Sportinforma