Liga dos Campeões

03-05-2017 23:16

Leonardo Jardim diz que a “eficácia fez a diferença” na vitória da Juventus

O técnico português admitiu a superioridade da Juventus no jogo da primeira mão das meias-finais da Liga dos Campeões.
Leonardo Jardim dá indicações durante o jogo entre Mónaco e Juventus
Foto: EPA/SEBASTIEN NOGIER

Leonardo Jardim dá indicações durante o jogo entre Mónaco e Juventus.

Por SAPO Desporto c/Lusa sapodesporto@sapo.pt

O treinador do Mónaco, Leonardo Jardim, disse hoje que a “eficácia fez a diferença” para a Juventus, que venceu por 2-0 no terreno dos monegascos na primeira mão das meias-finais da Liga dos Campeões de futebol.

O técnico português destacou ainda “duas grandes defesas de Buffon”, num encontro em que o Mónaco não entrou bem “nos primeiros 10-15 minutos”, mas em que conseguiu depois “reequilibrar e criar mais oportunidades”.

O técnico português diz que é preciso “acreditar, mesmo com 5% de hipóteses”, na possibilidade de dar a volta ao resultado na segunda mão, marcada para terça-feira em Turim, mas a equipa precisa primeiro “de ganhar em Nancy”, no sábado, para continuar na frente do campeonato francês.

“Se lá vencermos, podemos abordar a segunda mão com muita motivação. Aí, podemos pensar na ‘remontada’”, atirou o técnico, de 42 anos.

Já o português Bernardo Silva, que foi titular no meio-campo do Mónaco (João Moutinho entrou aos 66 minutos), destacou a qualidade da defesa dos italianos e a importância de “marcar um golo cedo” no encontro da segunda mão.

“Demos tudo o que tínhamos, mas hoje temos de dizer que a Juventus foi melhor. Vamos fazer tudo o que pudermos no segundo jogo”, atirou o médio.

O argentino Gonzalo Higuaín marcou os dois golos do jogo, aos 29 e 59 minutos, adiantando a pentacampeã italiana de futebol na luta pela presença na final da ‘Champions’, marcada para Cardiff, no País de Gales, a 03 de junho, frente à formação monegasca.

A Juventus, campeã da Europa em 1984/85 e 1995/96, ficou mais perto da sua nona final da principal competição continental de clubes, recebendo o Mónaco, finalista vencido em 2003/04, frente ao FC Porto, na próxima terça-feira.

Na outra meia-final, o Real Madrid, 11 vezes campeão e detentor do troféu, ganhou vantagem frente Atlético de Madrid, ao vencer por 3-0, com três golos de Cristiano Ronaldo, na receção ao rival, que visita na próxima quarta-feira, em jogo da segunda mão.

Conteúdo publicado por Sportinforma