Marco Silva

31-07-2013 14:52

«É um momento marcante»

O treinador dos estorilistas revelou que a sua equipa não irá «assumir o favoritismo», antecipando 50 por cento de hipóteses para cada lado.
«É um momento marcante»

Por SAPO Desporto sapodesporto@sapo.pt

O treinador Marco Silva acredita que o Estoril-Praia estará «à altura do desafio» frente aos israelitas do Hapoel Ramat Gan, num «momento histórico do clube», que se vai estrear na quarta-feira nas competições europeias de futebol.

Marco Silva rejeitou hoje o favoritismo para o confronto da terceira pré-eliminatória da Liga Europa, cuja primeira mão se disputa no Estádio António Coimbra da Mota, mas advertiu que os estorilistas vão ser «ambiciosos» e querer «assumir o jogo desde o primeiro minuto».

«Queremos apresentar-nos fortes num momento histórico do clube. Temos perfeita noção de que é uma estreia nas competições europeias, um momento marcante para os nossos adeptos. Deu-nos muito trabalho conseguir esta qualificação e queremos estar à altura do desafio», disse Marco Silva em conferência de imprensa de antevisão do encontro, com início às 20h00.

O técnico observou que «nada se vai resolver neste jogo e que os golos marcados fora têm uma importância muito grande», pelo que o Estoril deve «ser sempre uma equipa equilibrada» e «estar bem posicionado para não ser surpreendido», porque «o Hapoel é forte em contra-ataque».

«Não iremos assumir o favoritismo. Acredito que será uma eliminatória de 50/50 [por cento de possibilidades para cada lado], em que queremos mostrar a nossa ambição de passar e vamos trabalhar muito para que isso aconteça. Sabemos que será uma eliminatória contra um adversário completamente desconhecido, mas eles pensam o mesmo do Estoril», assinalou.

Para o equilíbrio contribuirá o facto de as duas equipas se prepararem para disputar o primeiro jogo oficial da época, mas Marco Silva prometeu uma equipa estorilista que vai «procurar sempre o golo e a vitória e oferecer aos adeptos um excelente jogo», rejeitando qualquer nervosismo a poucas horas da estreia nas provas europeias.

«Poderá haver alguma ansiedade, mas acredito que irá passar. Custou-nos muito estar aqui e queremos desfrutar da participação nas competições europeias, sempre com a ambição de estar no ‘play-off’. Nada disto nos pode tirar a tranquilidade necessária», avisou.

O treinador dos “canarinhos” desvalorizou o facto de o Hapoel Ramat Gan ter sido despromovido ao segundo escalão do futebol israelita, lembrando que venceu a Taça de Israel: «Numa prova a eliminar chegaram à final e ganharam-na, portanto, são uma equipa forte em provas a eliminar».

O treinador rejeitou comparações com o plantel da época passada, por considerá-las injustas, lembrando que, apesar de terem deixado o clube alguns jogadores importantes, as saídas foram compensadas e a base manteve-se, o que lhe permite antecipar «uma época muito positiva».

Para Vágner, a «motivação é muito grande» e, apesar de o peso do jogo trazer «um pouco de ansiedade», o guarda-redes brasileiro manifestou-se preparado para fazer um bom jogo frente ao Hapoel Ramat Gan.

«Fico feliz por fazer parte da história do Estoril e mais feliz ficarei ainda se conseguirmos passar a eliminatória», disse Vágner.

Conteúdo publicado por Sportinforma com Lusa