Manchester City

20-09-2016 17:17

Guardiola não deixa Yaya Touré jogar até o empresário pedir desculpa

Técnico espanhol não deixou dúvidas. O costa-marfinense fica de fora até Dimitri Seluk se redimir dos comentários.
Yaya Touré
Foto: PETER POWELL / EPA

Técnico espanhol não deixou dúvidas. O costa-marfinense fica de fora até Dimitri Seluk se redimir dos comentários.

Por SAPO Desporto sapodesporto@sapo.pt

Pep Guardiola afirmou que Yaya Touré está excluído dos seus planos enquanto o seu empresário não pedir desculpa. A exigência do treinador espanhol surge depois dos comentários de Dimitri Seluk sobre as sua escolhas. O empresário do costa-marfinense afirmou que Pep Guardiola não sabe aproveitar o que tem e que cometeu um erro ao deixar Touré de fora da lista da Champions.

Perante as palavras do empresário, Guardiola escolheu dar uma ‘lição’ a ambos e colocou-o de fora. Na conferência de imprensa antes do próximo jogo da Premier League, o espanhol explicou a situação.

“Ele tem de pedir desculpa aos seus colegas e ao clube. Se não o fizer, não joga. Foi difícil não o incluir na lista da Champions, mas no dia a seguir o seu agente foi falar à comunicação social. Nem teve a coragem de me ligar primeiro. A partir desse momento ele ficou de fora. Eu conheço o Yaya. Ele é um bom homem”.

Guardiola relembrou ainda os seus tempos de jogador. Para o espanhol, uma situação destas era impensável durante os tempos de Johan Cruyff no Barcelona.

“Não consigo imaginar, na minha altura de jogador, o meu empresário ir aos media falar contra Johan Cruyff sobre isto ou aquilo. Se ele (empresário de Yaya) tem um problema que ligue para o clube. Enquanto não o fizer, o Yaya não vai jogar”, sentenciou.

Yaya Touré foi um dos jogadores que ficou de fora da lista de jogadores do Manchester City para a Liga dos Campeões. Relembre-se de que os treinadores têm de fazer escolhas no que toca à liga milionária. O plantel máximo da competição europeia engloba somente 25 jogadores.

Conteúdo publicado por Sportinforma