Futebol

12-05-2017 21:58

Chelsea: Um campeão guiado por um louco italiano que apaixonou Inglaterra

O Chelsea venceu o West Bromwich Albion por 1-0, em jogo da 37.ª jornada e sagrou-se campeão da Premier League.
Antonio Conte celebra título pelo Chelsea
Foto: Lusa

Antonio Conte celebra título pelo Chelsea

Por SAPO Desporto sapodesporto@sapo.pt

O Chelsea venceu o West Bromwich Albion por 1-0, em jogo da 37.ª jornada e sagrou-se campeão da Premier League.

Quando foi apresentado no Chelsea, a 14 de julho, Conte explicou aos jornalistas que vinha para Inglaterra para colocar-se à prova. O técnico tinha comandado a Juventus e depois a seleção italiana no Euro2016 e agora estava na melhor liga do Mundo.

No dia da sua apresentação, garantiu que ia telefonar a Claudio Ranieri, técnico que acabara de vencer a Premier League com o modesto Leicester. Conte não revelou a conversa que teve com o seu conterrâneo, mas teve um bom arranque nos ´blues`, com três vitórias nas primeiras três jornadas da Liga. Os conselhos de Ranieri devem ter servido para algum coisa.

Os seis jogos na pré-época (quatro vitórias e duas derrotas) deixavam antever que este seria um Chelsea diferente daquela liderada até a meio da época passada por Mourinho, antes de o português ser despedido.

Sem estar preocupado com jogos das provas da UEFA (O Chelsea de 2015/2016 nem conseguiu apurar-se para a Liga Europa, depois de ter vencido o título), os ´blues` arrancaram com três vitórias (West Ham, Watford e Burnley), antes de sofrer duas derrota seguidas, com dos candidatos: 2-1 frente ao Liverpool e 3-0 com o Arsenal.

Levantaram-se as primeiras dúvidas se seria Conte o homem ideal para levar o Chelsea ao título de campeão, uma vez que acabara de falhar nos dois primeiros verdadeiros testes.

Assente num 3-4-3, com três defesas (Cahill, David Luiz Marcos Alonso) e, dois alas (Moses convertido a ala direito e Azpilicueta), dois incansáveis médios (Matic e Kanté) e dois criativos (Hazard e William) no apoio ao avançado Diego Costa, o Chelsea partiu para uma série incrível de 13 vitórias seguidas, construindo assim uma vantagem confortável.

Nestas 13 vitórias seguidas, destaque para os triunfos sobre os rivais Tottenham, Manchester City, Manchester United.

Só à 20.ª ronda a equipa de Conte viria a perder, na deslocação ao terreno do Tottenham (2-0). A equipa viria depois a empatar dois jogos (Liverpool e Burnley) mas sempre a gerir a vantagem sobre os rivais. Nesse aspeto, depois do Liverpool e do City terem dado luta nas primeiras rondas, acabaria por ser o Tottenham o principal obstáculo dos ´blues` até ao título.

Nem os desaires com o Crystal Palace e o Manchester United travaram a caminhada vitoriosa dos comandados de Conte.

Nos 36 jogos disputados na Premier League, o Chelsea venceu 28, empatou três e perdeu cinco. Sofreu apenas 29 golos, tendo marcado 76.

Depois de ter encontrado uma equipa desacreditada, após a saída de Mourinho, Conte teve o condão de recuperar jogadores como Hazard e Diego Costa, atletas preponderantes no título.

O italiano consegue assim o título logo no primeiro ano ao comando do Chelsea. É o quarto treinador a conseguir sagrar-se campeão logo na primeira época: Mourinho, Pellegrini e Ancelotti foram os outros que conseguiram tal feito. Curiosamente, destes quatro, três venceram pelo Chelsea.

Se vencer todos os jogos que faltam para a Premier League, pode chegar aos incríveis 93 pontos. Na época passada o Leicester foi campeão com 81 pontos. Há duas épocas Mourinho tinha guiado o Chelsea para o título com 87 pontos.

Este é o sexto título de campeão do Chelsea, que ainda pode vencer outro título, a FA Cup, quando defrontar o Arsenal na final, marcada para o dia 27 de maio.

Conteúdo publicado por Sportinforma