Itália

06-09-2016 20:18

Tribunal rejeita pedido de indemnização da Juventus

A 'Vecchia Signora' exigia mais de 400 milhões de euros pela perda de receitas e danos na imagem e reputação.
Sami Khedira (C) celebra um golo da Juventus
Foto: EPA/MAURIZIO BRAMBATTI

Juventus reergueu-se depois do escândalo 'Calciopoli'

Por SAPO Desporto c/ Lusa sapodesporto@sapo.pt

A Juventus viu hoje o seu pedido de compensação financeira pelas sanções que lhe foram aplicadas no âmbito do processo conhecido como ‘calciopoli’, em 2006, rejeitadas pela justiça italiana.

O clube de Turim, alegando uma perda de receitas e danos à sua reputação, reivindicava 444 milhões de euros à Federação Italiana (FIGC) e ao Comité Olímpico Italiano (CONI) na sequência da retirada de seu título de campeão italiano em 2006 e a descida à ‘Serie B’, após o escândalo de manipulação de resultados.

O Tribunal Administrativo regional de Roma considerou não ter jurisdição, visto que o recurso da Juventus já tinha sido tratado pela instância de arbitragem do CONI.

O clube tinha perdido, em outubro de 2007, um primeiro recurso perante o colégio de arbitragem do CONI.

Sendo um dos cinco clubes colocados em causa na sequência do escândalo por ter influenciado a nomeação de árbitros, a Juventus sofreu as sanções mais pesadas, sendo privada dos seus títulos de campeão de Itália de 2005 e 2006 e relegada para o segundo escalão.

Conteúdo publicado por Sportinforma