Mundial2014

30-05-2014 08:01

Zidane na história também pelos piores motivos

A cabeçada a Materazzi, na final de 2006, que deu o tetra à Itália, marcou a despedida do jogador francês.
Zidane na história também pelos piores motivos

Por SAPO Desporto sapodesporto@sapo.pt

Zinedine Zidane foi um dos grandes jogadores da história do futebol pela qualidade dos seus pés, mas entrou na “lenda” dos mundiais sobretudo pela forma como usou a cabeça, para o bem e para o mal.

Zidane decidiu a final de 1998 com dois cabeceamentos, que embalaram a França para o seu único título, face ao Brasil (3-0), mas, volvidos seis anos, “estragou” o jogo decisivo de 2006 com uma cabeçada ao italiano Marco Materazzi.

Alegadamente em resposta a palavras ofensivas do central transalpino, o “10” gaulês respondeu à cabeçada e foi expulso, aos 110 minutos, conquistando ai, no último jogo da sua carreira, o título de jogador mais indisciplinado da competição.

Em 12 jogos, nas edições de 1998, 2002 e 2006, Zidane viu um total de seis cartões, incluindo dois vermelhos diretos, uma vez que, antes da cabeçada a Materazzi, já havia sido expulso na sua primeira participação na prova.

Num tranquilo encontro da segunda jornada da fase de grupos frente à Arábia Saudita, que os gauleses venciam por 1-0 e já contra 10, Zidane viu o vermelho direto aos 71 minutos por pisar um adversário, o que lhe custou dois jogos de castigo.

Além dos dois vermelhos, o agora adjunto de Carlo Ancelotti no Real Madrid ainda foi admoestado com o amarelo em mais quatro ocasiões, a primeira logo na estreia, aos 75 minutos do confronto com a África do Sul (3-0).

Depois da expulsão no segundo jogo da fase de grupos, que lhe custou a ausência no terceiro e nos oitavos de final (a França só venceu o Paraguai com um “golo de ouro”), Zidane não viu mais qualquer cartão até ao final da prova.

Em 2002, edição em que a França esteve um “desastre” na defesa do título, o jogador que começou a carreira no Cannes e acabou-a no Real Madrid, após passagens por Bordéus e Juventus, apenas defrontou a Dinamarca e saiu com o “cadastro” limpo.

Na última presença, em 2006, que anunciou antecipadamente ser a que marcaria o final da carreira, Zidane viu mais dois amarelos, nos primeiros dois jogos na fase de grupos, face a Suíça (0-0) e Coreia do Sul (1-1), falhando o terceiro por castigo.

No “ranking” dos cartões, Zidane está em igualdade, em termos de total, com o lateral direito brasileiro Cafu, que, em 20 jogos, nunca foi, no entanto, expulso, somando seis amarelos, entre 1994 e 2006, que o fazem liderar a respetiva tabela.

Com menos um cartão do que Zidane e Cafu, seguem três jogadores, o camaronês Rigobert Song, o argentino Diego Armando Maradona e o alemão Lothar Matthäus, recordista de jogos em mundiais, com um total de 25.

Song, que só disputou nove encontros, reparte com Zidane o estatuto de jogador com mais vermelhos diretos (dois), Maradona foi expulso uma vez, na estreia, em 1982, e somou mais quatro amarelos, em 21 jogos, enquanto Matthäus só viu amarelos.


- Jogadores com mais cartões:                      J   A    AA   VD   Tot

 1. Zinedine Zidane, França (1998/2006)           12   4    0    2    6

 2. Marcos Moraes "Cafu", Brasil (1994/2006)      20   6    0    0    6

 3. Rigobert Song, Camarões (1994/2010)            9   3    0    2    5

 4. Diego Maradona, Argentina (1982/1994)         21   4    0    1    5

 5. Lothar Matthäus, RFA/Alemanha (1982/1998)          25   5    0    0    5

 6. Andra Kana-Biyik, Camarões (1990/1994)         4   3    0    1    4

  . Frank Rijkaard, Holanda (1990/1994)            8   3    0    1    4

  . Rudi Völler, RFA/Alemanha (1986/1994)         15   3    0    1    4

  . Rafael Marquez, México (2002/2010)            12   3    0    1    4

10. Eddie Pope, Estados Unidos (1998/2006)         9   3    1    0    4

  . Dario Simic, Croácia (1998/2006)              11   3    1    0    4

  . Giovanni van Bronckhorst, Holanda (2006/2010) 10   3    1    0    4


- Jogadores com mais vermelhos diretos:

 1. Zinedine Zidane, França (1998/2006)           2

  . Rigobert Song, Camarões (1994/2010)           2


- Jogadores com mais cartões amarelos:

 1. Marcos Moraes "Cafu", Brasil (1994/2006)      6

 2. Lothar Matthäus, RFA/Alemanha (1982/1998)          5

 3. Zinedine Zidane, França (1998/2006)           4

  . Diego Maradona, Argentina (1982/1994)         4

  . Zlatko Yankov, Bulgária (1994)                4

  . Alberto Garcia Aspe, México (1994/2002)       4

  . Jose Valesquez, Peru (1978/1982)              4

  . Jan Wouters, Holanda (1990/1994)              4

  . Trifon Ivanov, Bulgária (1994/1998)           4

  . Jose Chamot, Argentina (1994/2002)            4

  . Didi Hamann, Alemanha (1998/2002)             4

  . Javier Mascherano, Argentina (2006/2010)      4

  . Mark van Bommel, Holanda (2006/2010)               4

  . Gerardo Torrado, México (2002/2010)           4

  . Michael Ballack, Alemanha (2002/2006)         4

  . Alessandro Costacurta, Itália (1994/1998)          4

  . Gheorghe Popescu, Roménia (1990/1998)         4

  . Gianluca Zambrotta, Itália (2002/2010)        4

  . Zbigniew Boniek, Polónia (1978/1986)               4

  . Andreas Brehme, RFA/Alemanha (1986/1994)      4

  . Jürgen Klinsmann, Alemanha (1990/1998)        4

  . Fabio Cannavaro, Itália (1998/2010)           4


Nota: Não há nenhum jogador com mais do que uma expulsão por acumulação de amarelos.
Conteúdo publicado por Sportinforma com Lusa