Sporting

16-11-2013 09:07

Bruno Carvalho promete lutar para transformar o futebol sem medo

O presidente leonino frisou que os leões não podem ter medo de quem anda no futebol.
Bruno Carvalho promete lutar para transformar o futebol sem medo

Por SAPO Desporto sapodesporto@sapo.pt

O presidente do Sporting, Bruno Carvalho, garantiu na sexta-feira à noite não querer tornar-se «numa verdadeira besta do futebol nacional», mas prometeu lutar «para transformar o futebol».

Na Batalha, na 33.ª edição do Jantar Convívio "Rugidos do Leão", o presidente "verde e branco" foi recebido por 1.200 sócios e adeptos, que se entusiasmaram o com o tom duro e provocador do líder.

«Lamento ter de ouvir que me posso tornar um dirigente perigoso. Se há coisa do que as pessoas podem ter medo é de continuar a brincar com o Sporting. Isso não admito a ninguém. Quem quiser correr este caminho connosco, conte comigo. Agora, não contem comigo para me transformar numa verdadeira besta do futebol nacional».


Bruno Carvalho garantiu que na sua ação «não estão coação, manipulação, medo ou conversas esquisitas ao telefone».

«Esse não é o meu estilo nem nunca vai ser. Há quem goste do meu estilo, há quem não goste. Não me importo. O que eu gosto é do Sporting Clube de Portugal», acrescentou.

A fechar a tradicional noite de festa dos sportinguistas da zona centro, o presidente sportinguista deixou alertas.

«Temos de saber dizer basta. Saber dizer chega. O Sporting já demonstrou que naquilo que depende dele está pronto para a luta, para qualquer desafio e qualquer adversário. Para isso é preciso que o futebol e todas as modalidades sejam 100 por cento transparentes. Se o Sporting quer ocupar o lugar para que foi feito, não pode ter medo de quem anda no futebol a tentar enganar-nos».

Na Batalha, Bruno de Carvalho fez o balanço de oito meses de presidência, assumindo que, desde que tomou passe, «parece que passaram anos».

«Todos os envolvidos no mundo do futebol têm de perceber que não vamos tolerar mais interferências de fora. Não temos medo de bichos papões», sublinhou o líder dos "leões", que diz querer virar uma nova página no futebol nacional.

«Estamos dispostos a transformar o futebol. Temos de dizer aquilo que o futebol tem de bom e de mau. Temos de lutar para mudar o que está mal e fazer valer o que está bem. Não nos vamos calar. Não queremos milagres, nem super-homens, nem supermulheres. Queremos sair de cada campo com o sentimento de que todos fizeram o seu melhor. E quando digo todos, não depende apenas do Sporting».

Na cerimónia organizada pelo Museu do Sporting de Leiria marcaram presença vários jogadores do plantel profissional do Sporting: Marcelo Boeck, Cedric, André Martins, Diogo Salomão, Carlos Mané, Wilson Eduardo, Iuri Medeiros e Adrien Silva.

Durante a noite foram entregues os prémios "Rugidos de Leão" a Maria do Carmo (sócia), João Costa (tiro), Fernando Nunes (andebol), Irina Rodrigues (atletismo), Manuel Faria (funcionário), Pedro Fraga (remo), Pedro Soares (judo), Departamento Futsal, Academia Sporting e Grupo Stromp.
Conteúdo publicado por Sportinforma com Lusa