Jorge Jesus

05-09-2016 13:43

"Daqui a uns meses os 50 mil lugares no estádio não chegam"

Técnico leonino valorizou o trabalho desenvolvido na época passada em Alvalade e não tem dúvidas que os adeptos do Sporting estão com a equipa.
640d8817a1436852d1b1aeea85b8240c3aa8babb.jpg
Foto: © 2016 LUSA - Agência de Notícias de Portugal, S.A.

O Sporting lidera o campeonato nacional isolado quando estão decorridas três jornadas

Por SAPO Desporto sapodesporto@sapo.pt

O treinador do Sporting, Jorge Jesus, mostrou-se muito satisfeito com o trabalho desenvolvido no clube leonino no último ano, e em entrevista ao jornal Record fez questão de frisar que não acredita que o 'clima' de crispação com o rival da 2ª Circular venha a repetir-se apesar de reconhecer que o ressurgimento dos 'leões' no panorama desportivo colocou em sentido Benfica e FC Porto.

"Se o clima de crispação entre Sporting e Benfica registado na época passada vai manter-se esta época? Não. Sinceramente, nem sequer quero falar mais sobre isso. Quero é falar sobre o Sporting e sobre tudo aquilo que fomos fazendo ao longo dos últimos meses. Agora já tenho um ano de clube e prefiro falar das coisas linda que já se fizeram no Sporting. Quero sentir aquilo que os adeptos do Sporting hoje sentem, que é orgulho em fazer parte desta equipa. O lema do clube é cada vez mais uma presença no dia a dia das pessoas: 'Esforço, Dedicação, Devoção e Glória'. Hoje, os sportinguistas voltaram a ter orgulho no seu clube. Se calhar, daqui a alguns meses, os 50 mil lugares no estádio José Alvalade já não vão chegar. Isso é sinal de vitórias consecutivas de toda a gente. De toda a gente! É isso que eu quero valorizar. Sabendo que do lado de lá, os nosso rivais vão desvalorizar ao máximo tudo aquilo que o Sporting fizer. Porque, até agora, o Sporting não era um problema: Ao longo destes anos, o Sporting nunca foi um problema para os nossos rivais", afirmou Jorge Jesus em entrevista ao diário Record.

"A partir da minha chegada ao clube, o Sporting passou a ser um problema muito grande para o Benfica e para o FC Porto. Vamos estar preparados, pois sabemos que as pessoas ligadas à comunicação dos nossos rivais vão tentar todos os dias desvalorizar o Sporting, o treinador do Sporting, o presidente, os jogadores…Mas depois há uma componente que as pessoas não vão poder escolher: aquilo que o Sporting fizer dentro de campo", acrescentou o técnico leonino sobre as mudanças verificadas.

Conteúdo publicado por Sportinforma