Primeira Liga

12-09-2016 20:41

Chaves obrigado a baixar preço dos bilhetes na receção ao Benfica

O Estádio Municipal Eng.º Manuel Branco Teixeira é considerado de nível três, logo o preço mais alto autorizado é de 30 euros mais o IVA, perfazendo 36,90 euros.
Adeptos do Desportivo de Chaves
Foto: LUÍS FORRA / LUSA

Adeptos do Desportivo de Chaves

Por SAPO Desporto c/Lusa sapodesporto@sapo.pt

O Desportivo de Chaves, da I Liga portuguesa de futebol, baixou de 80 – preço inicialmente estabelecido – para 36 euros o valor máximo dos bilhetes para o jogo de receção ao Benfica, da sexta jornada, porque infringia o regulamento.

Em declarações à Lusa, fonte da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) referiu que informou o Desportivo de Chaves de que não estava a cumprir o regulamento, podendo apenas cobrar os 36,90 euros como valor máximo, dado o nível do estádio.

“Já retificaram esta situação, tendo a informação inicial sido retirada quer do sítio da internet, quer da página de Facebook”, disse.

O Estádio Municipal Eng.º Manuel Branco Teixeira é considerado de nível três, logo o preço mais alto autorizado é de 30 euros mais o IVA, perfazendo 36,90 euros.

Na sua página oficial e na rede social Facebook, o clube de Trás-os-Montes, que regressou esta temporada ao escalão máximo do futebol, divulgou hoje que os bilhetes tinham um custo de 80 euros para a bancada central coberta, 26 para o topo sul e 36 para a central descoberta.

Contudo, o preço gerou indignação entre os adeptos, tendo o emblema ‘azul-grená’ recuado na decisão e estabelecido valores entre os cinco e 36 euros.

Os sócios flavienses pagam cinco euros, exceto os que tenham Cartão Gold, que não precisam de ingresso.

O Desportivo de Chaves recebe o Benfica a 24 de setembro, pelas 18:15, em jogo da sexta jornada da I Liga.

Nos dois jogos realizados em casa, o clube de Trás-os-Montes cobrou 40 euros como preço máximo, desrespeitando também aí o regulamento.

Questionada sobre esta questão, a Liga remeteu um esclarecimento para mais tarde, nomeadamente quanto à existência ou não de penalizações.

O emblema `azul-grená´ anunciou ainda que a bancada central descoberta, cujos os ingressos custam 36 euros, está já esgotada, havendo a possibilidade de haver mais bilhetes caso os sócios não os comprem.

O clube acrescentou que os sócios têm, obrigatoriamente, de comprar o bilhete para o jogo frente aos `encarnados´ até três dias antes, ou seja, 21 de setembro.

A partir desse dia, o Desportivo de Chaves também não aceita inscrever mais sócios, voltando a permiti-lo a 26 de setembro, adiantou.

Os flavienses, às ordens de Jorge Simão, ocupam o oitavo lugar da classificação com seis pontos, mantendo-se ainda invictos com três empates e uma vitória.

Contactado pela Lusa, o Desportivo de Chaves garantiu dar esclarecimentos ainda hoje.

Conteúdo publicado por Sportinforma