FC Porto

21-09-2016 10:17

Dérbi’ no Dragão é para melhorar a eficácia

Nuno Espírito Santo quer melhorar a finalização. FC Porto é a equipa que mais remates falha.
Andr
Foto: SAPO Desporto

Por SAPO Desporto sapodesporto@sapo.pt

O FC Porto vai receber o Boavista e a prioridade é marcar golos. Depois de um jogo em branco frente ao Tondela, Nuno Espírito Santo quer que a sua equipa seja mais eficaz na finalização. Com André Silva e Depoitre sem marcar golos, a preocupação do técnico está a aumentar.

À ineficácia dos pontas de lança do FC Porto, junta-se a baixa conversão da equipa toda. Neste campeonato, os dragões são a equipa que mais vezes rematou à baliza, mas sem acerto. Apesar de todas as oportunidades, a média de golos está abaixo dos dois golos por jogo. Comparando com o número de remates, a eficácia da equipa portista está abaixo dos 10%.

Estes números têm correlação com o ‘eclipse’ de André Silva. O avançado português começou em grande forma, mas está em branco há cinco jogos. Com ou sem Depoitre a seu lado, o ponta de lança não tem sido feliz. Frente ao Tondela, André Silva teve as duas melhores oportunidades da equipa, mas desperdiçou-as.

Já o belga continua a zeros em Portugal. Contratado para ser uma presença forte no ataque portista, o avançado ainda não conseguiu celebrar um golo pelos dragões. Depoitre foi titular em dois jogos e participou noutros três.

Na próxima jornada, o FC Porto enfrenta o Boavista num jogo que é, tradicionalmente, complicado para os dragões. No ano passado, os ‘axadrezados foram a primeira vitima de André Silva. O jovem avançado do FC Porto marcou o seu primeiro golo no embate contra a equipa nortenha. Em ‘jejum’ de golos, o jogo com o Boavista pode significar boa sorte para o avançado.

O ‘dérbi’ nortenho traz uma preocupação nova para Nuno Espírito Santo. A equipa do treinador português tem de vencer para manter a pressão sobre o líder Benfica. À quinta jornada, os encarnados levam três pontos de vantagem sobre o FC Porto.

Conteúdo publicado por Sportinforma