Clássico

31-03-2017 13:20

PSP passa para o Benfica a responsabilidade de verificar validade dos bilhetes

A PSP lembra que cabe ao promotor do jogo verificar se os adeptos reunem condições para assistir ao jogo.
Pedro Pinho
Foto: João Godinho

Subintendente da PSP

Por André Delgado c/ Redação sapodesporto@sapo.pt

A Polícia de Segurança Pública (PSP) considerou esta sexta-feira o clássico entre o Benfica-FC Porto, a contar para I Liga como de 'risco elevado'.

O subintendente Pedro Pinho, responsável pela coordenação das forças da PSP, relembrou que o estádio da Luz terá lotação esgotada, com cerca de 63000 adeptos a deslocaram-se ao estádio da Luz para assistir à partida.

Embora não admitindo o número de efetivos que vai estar responsável pela segurança no recinto, Pedro Pinto assegurou que a PSP está preocupada e "tudo fará para que tudo corra bem".

"Se este jogo nos merece um cuidado especial? É um Benfica-F Porto, é um jogo entre o primeiro e o segundo classificado. Seria assim com outras equipas. Sabemos que é o maior estádio do país. Estamos a falar de uma massa humana gigante. Estamos sempre preocupados e tudo faremos para que tudo corra bem", afirmou Pedro Pinho esta sexta-feira em conferência de imprensa.

Um dos problemas prende-se com o facto de muitos adeptos do FC Porto terem adquirido bilhetes nas Casas do Benfica, bilhetes esses que terão de ser acompanhados de cartão de sócio. Os ingressos que os ´encarnados` tinham obrigação de ceder aos ´dragões` foram todos vendidos e os adeptos que compraram estas entradas ficarão na caixa de segurança do Estádio da Luz.

"A informação que tenho é que a caixa de segurança terá 3.250 adeptos do FC Porto. É uma estrutura fixa, inamovível e que não poderá ser alargada", disse Pedro Pinho, Subintendente da PSP, em conferência de imprensa.

E o que fazer com quem é do FC Porto e comprou bilhetes nas Casas do Benfica? A PSP lembra que cabe ao promotor do jogo verificar se os adeptos reúnem condições para assistir ao jogo. O Benfica garantiu que vai pedir cartão de sócio e outros documentos de identificação para garantir que os bilhetes de sócios estejam nas mãos dos sócios do Benfica. Quem tentar entrar com bilhete de sócio que não lhe pertence, mesmo tendo bilhete válido, poderá ficar às portas do Estádio e não assistir ao Clássico.

"Numa primeira linha, compete ao promotor fazer este trabalho. Verificar se o título de ingresso que pode ser o Red Pass ou o cartão de sócio, que dará a entrada no torniquete. Os bilhetes disponibilizados para o FC Porto não são nominais, têm o código de barras e desde que seja válido poderá entrar para a zona de segurança", lembrou o subintendente.

O responsável da Polícia de Segurança Pública admitiu ainda a possibilidade de vários adeptos do FC Porto poderem estar dispersos pelas bancadas do estádio da Luz, no entanto, frisou que o contingente de segurança vai estar atento.

"Não me lembro de um estádio num clássico que não esteja 'pintalgado' aqui e ali. Admitimos que num ou noutro lugar do estádio estejam alguns adeptos do FC Porto. Estaremos atentos".

A PSP comunicou ainda que haverá vários condicionamentos ao trânsito no sábado. As portas para a entrada no recinto abrem duas horas antes do início da partida, às 18h30.

O policiamento começa logo no período da manhã para impedir estacionamentos irregulares. A PSP apela a todos que cheguem ao estádio mais cedo possível, utilizando, de preferência, os transportes públicos, parques de estacionamento na zona envolvente do estádio. A partir das 14 horas, existem condicionamentos em Alfornelos e Pontinha.

A Avenida Machado dos Santos não permitirá paragem de viaturas na saída do estádio. Na segunda circular também será condicionada a saída para o Colégio Militar no final do jogo.

Benfica e FC Porto medem forças no estádio da Luz a partir das 20h30.

*Artigo corrigido e atualizado às 13h55

Conteúdo publicado por Sportinforma