Rui Águas

07-04-2017 22:35

"Diretores e chefes das claques são mais importantes que jogadores e treinadores"

O ex-selecionador de futebol de Cabo Verde não abriu o jogo sobre quem pensa estar melhor posicionado para vencer a Liga.
Rui Águas, antigo jogador do FC Porto e Benfica
Foto: GASPAR CASTRO/SAPO Desporto

Rui Águas, antigo jogador do FC Porto e Benfica

Por SAPO Desporto sapodesporto@sapo.pt

Rui Águas falou ao jornal OJogo, onde abordou a rivalidade entre o Benfica e o FC Porto e a luta dos dois clubes pelo título esta época. O antigo avançado de ´águias` e ´dragões` explicou que muita coisa mudou na rivalidade entre os dois clubes, a começar pelo protagonismo assumido pelos líderes das claques e pelos diretores de comunicação.

"As coisas mudaram muito, os contextos são diferentes. Há rivalidades que, na sua essência não mudam. No meu tempo, as coisas em termos de ambiente eram ainda mais difíceis do que atualmente. A rivalidade mantém-se e é bom, desde que não se ultrapasse certos limites. Estamos numa fase em que não podemos dizer que é muito positiva, é negativa em aspetos que na minha altura não se colocavam: a história dos diretores de comunicação, dos comentadores dos cubes são diferentes, mas não são melhores. Os diretores de comunicação e os chefes das claques parecem ser mais importantes do que os jogadores e que os treinadores. Isso é um mau sinal, é sinal de que as coisas estão de pernas para o ar", comentou Rui Águas.

O ex-selecionador de futebol de Cabo Verde não abriu o jogo sobre quem pensa estar melhor posicionado para vencer a Liga.

"É difícil de dizer [o que fará a diferença na luta pelo título], por razões óbvias: a diferença pontual é mínima, faltam sete jogos e qualquer um deles, nesta fase, pode ser um problema e uma dificuldade -é difícil de prever. Um ponto é pouco, mas é um ponto e quem está em primeiro tem pequena vantagem, e não pode ter qualquer deslize" atirou.

O Benfica lidera a I Liga com 65 pontos, mais um que o FC Porto.

Conteúdo publicado por Sportinforma