Marítimo-FC Porto

06-05-2017 09:19

Encontrar poção mágica para o título num 'Caldeirão' a ferver

FC Porto não vence no reduto do Marítimo desde 2012. Obrigado a vencer para se manter na luta pelo título.
André SIlva enfrenta o Marítimo
Foto: © 2016 LUSA - Agência de Notícias de Portugal, S.A.

André Silva marcou no encontro da primeira volta

Por José Rafael Lopes sapodesporto@sapo.pt

O FC Porto não tem margem de erro quando entrar em campo para enfrentar o Marítimo na 32ª jornada da Primeira Liga. Em segundo lugar da classificação quando faltam apenas três jornadas para o fim do campeonato, a equipa de Nuno Espírito Santo está obrigada a vencer e quer colocar pressão sobre os ‘encarnados’ que só entram em campo no domingo.

No entanto, a viagem à Madeira não se avizinha fácil para os ‘dragões’ (saiba mais). Para além de enfrentar uma equipa que está na luta por um lugar na Europa e na parte superior da tabela, a formação portista vai ainda entrar num reduto que tem sido de ‘má fama’ desde 2012, último ano em que o FC Porto levou os três pontos do Estádio dos Barreiros.

Nas últimas quatro temporadas, os ‘dragões’ somaram duas derrotas e dois empates quando visitaram o ‘Caldeirão’. É preciso recuar a 2012 para encontrar a última vitória ‘azul e branca’ no reduto do Marítimo. Na altura, Hulk fez dois golos de grande penalidade para dar a vitória aos ‘dragões’ de Vítor Pereira.

Na presente temporada, Nuno Espírito Santo chega à Madeira com certezas sobre os jogadores que vai e não vai ter à sua disposição. À partida, Brahimi está de regresso às escolhas do técnico. O argelino cumpriu dois jogos de castigo e pode, de novo, ser opção para o treinador ‘azul e branco’. Na conferência de imprensa de antevisão do encontro, Nuno Espírito Santo confirmou o regresso do extremo, mas sem afirmar se será titular. No entanto, todos os dados apontam para o regresso de Brahimi frente ao Marítimo.

Em sentido inverso, Danilo Pereira mantém-se de fora das opções do técnico portista. O médio português continua a recuperar da lesão no joelho e falha a viagem à Madeira. Depois de já ter falhado o encontro em Chaves, que terminou com a vitória do FC Porto, o internacional luso fica de fora do encontro nos Barreiros. Rúben Neves deverá, assim, manter o seu lugar no onze portista.

Jogar para ganhar e colocar Benfica em segundo lugar

Antes do arranque da partida, Nuno Espírito Santo definiu que o jogo com o Marítimo é uma final para o FC Porto. Na conferência de imprensa, o técnico defendeu que pretende conquistar os três pontos e colocar a bola do lado do Benfica. O treinador dos ‘dragões’ disse até que, se vencer, coloca as ‘águias’ com a pressão extra de estarem na segunda posição.

“Só temos de pensar no FC Porto e na nossa vitória. Sabemos que se vencermos provocamos alterações na classificação. Se vencermos, o Benfica entra em campo sabendo que é segundo. É essa a nossa motivação”. - Recorde a conferência de imprensa de Nuno Espírito Santo.

Com efeito, o FC Porto pode mesmo passar para primeiro lugar em caso de vitória, mas é uma subida à condição, uma vez que o Benfica só entra em campo no dia seguinte. Com menos três pontos do que o rival lisboeta, os ‘dragões’ podem, caso vençam o Marítimo, alcançar os 75 pontos e ficar em igualdade pontual. No entanto, face aos critérios de desempate, passariam para a frente dos ‘encarnados’ na tabela classificativa.

No entanto, as contas de Nuno Espírito Santo podem ficar desfeitas por Rui Vitória, uma vez que, no domingo, o Benfica visita o Rio Ave em Vila do Conde. O encontro é o penúltimo jogo fora da equipa do Benfica antes de fechar o campeonato no Estádio do Bessa. Para os homens de Rui Vitória, basta um empate para se manterem na frente do campeonato com menos uma jornada para jogar

Daniel Ramos e o campeonato que pode ficar decidido nos Barreiros

A jogar em casa, a equipa do Marítimo tem sido um fator a ter em conta no campeonato. O registo nos Barreiros sob a alçada de Daniel Ramos é de impor respeito e o técnico admitiu que sabe que tem estado bem. Na conferência de imprensa de antevisão do jogo da 32ª jornada, o treinador dos ‘insulares’ defendeu a ideia de que, se pontuar frente ao FC Porto, pode ser decisivo na conquista do ‘tetra’ por parte do Benfica.

“Se conseguirmos pontuar, o título ficará quase destinado, mas isso não é preocupação para nós. O adversário, que todos sabemos que é de grande valia e que tem também a legítima ambição de querer vencer para poder continuar a lutar pelo título”. - Recorde a conferência de imprensa de Daniel Ramos

Desta feita, o objetivo de Daniel Ramos e manter-se na luta por um feito histórico para o Marítimo. No sexto lugar do campeonato, os ‘verdes-rubros’ pretendem manter-se nos lugares cimeiros e conquistar um posto na Liga Europa.

Para tal, o treinador tem algumas questões para resolver no que toca à formação da equipa. De fora vão estar quatro jogadores da equipa insular devido a problemas físicos. Maurício, Ghazaryan, Fábio China e Gottardi estão lesionados e não podem ser opção frente ao FC Porto. No entanto, nem tudo são más notícias para o técnico português. Raul Silva está de regresso depois de ter cumprido castigo e deve voltar à equipa titular.

O encontro entre o Marítimo e o FC Porto está marcado para as 20h30 de sábado no Estádio dos Barreiros, na Madeira. Em oposição vão estar o segundo e o sexto classificados num encontro referente à 32ª jornada. Enquanto os ‘dragões’ estão proibidos de perder pontos na corrida pelo título, os ‘verdes-rubros’ querem algo mais do que uma derrota para manter o sonho europeu vivo quando faltam apenas três jornadas para descer a cortina sobre a Primeira Liga.

Conteúdo publicado por Sportinforma