Arouca 1-2 Tondela

13-05-2017 19:15

Pepa: "Vieram-me as lágrimas aos olhos no segundo golo"

O Tondela alimentou o sonho de permanecer na I Liga portuguesa de futebol, ao vencer em Arouca, por 2-1, na 33.ª e penúltima jornada, graças a uma reviravolta com dois golos de Pedro Nuno.
Pepa, treinador do Tondela

Pepa, treinador do Tondela

Por SAPO Desporto sapodesporto@sapo.pt

O treinador do Tondela, Pepa, não escondeu a emoção que sentiu durante o jogo com o Arouca que ditou a vitória dos visitantes por 2-1 e não perdeu a oportunidade para deixar uma mensagem de agradecimento aos adeptos.

"As primeiras palavras têm de ser mesmo para os adeptos. Não tenho vergonha de dizer que me vieram as lágrimas aos olhos no segundo golo.

Foram incansáveis, sempre a apoiar e com uma alma incrível. As vitórias devem-se muito aos adeptos. Esta vitória é para os jogadores, mas muito aos adeptos. Uma cidade tão pequena, fazer isto... Conseguimos levar isto para o último jogo, que era o que queríamos, levar para nossa casa.Fomos corajosos, lutámos com tudo o que tínhamos. Nunca tínhamos ganhado fora, aconteceu. É de tirar o chapéu e mostrámos o que queremos. O que queremos é ficar na Liga NOS", afirmou.

Em relação à próxima jornada, o técnico afirma que só a vitória interessa independentemente de quem esteja diante do Tondela. "Já tivemos a faca na garganta. Queríamos levar isto até ao último jogo e com o devido respeito pelo Braga, que até podiam ter o Messi, sabemos que o empate não serve para nada. Com tanta ansiedade, com tanto nervosismo, foram os nossos melhores jogos. Vamos fazer tudo o que está ao nosso alcance. Focar-nos no nosso jogo, ter o estádio cheio. Vai ser o jogo das nossas vidas e o mais importante da história do clube", concluiu.

O Tondela alimentou o sonho de permanecer na I Liga portuguesa de futebol, ao vencer em Arouca, por 2-1, na 33.ª e penúltima jornada, graças a uma reviravolta com dois golos de Pedro Nuno.

Conteúdo publicado por Sportinforma