Futebol

14-06-2017 17:02

Fisco investiga 43 jogadores e sete sociedades desportivas em Portugal

Operação da Autoridade Tributária portuguesa está inserida numa investigação de âmbito europeu.
Bola Futebol
Foto: Lusa

ARQUIVO: Uma bola de Futebol, durante um treino da Seleção em Óbidos. JOSÉ SENA GOULÃO / LUSA

Por SAPO Desporto sapodesporto@sapo.pt

A Autoridade Tributária (AT) portuguesa está a investigar eventuais fugas ao fisco por parte de clubes, sociedades desportivas e jogadores de futebol no nosso país. De acordo com o Jornal de Negócios, são 43 os jogadores que estão a ser escrutinados, em paralelo com sete SAD’s ou clubes nacionais e mais dez empresas.

Trata-se de uma operação à escala europeia, juntando diversas autoridades tributárias europeias na procura de pistas de evasão fiscal no mundo do futebol, que surge um dia depois de Cristiano Ronaldo ter sido acusado de fuga ao fisco no valor de 14,7 milhões de euros pelas autoridades espanholas.

Em declarações à mesma publicação, fonte oficial do Ministério das Finanças confirmou que "decorrem na Autoridade Tributária, há já algum tempo, investigações relativas a indícios de evasão fiscal em actividades relacionadas com futebol, das quais poderão ter resultado o não pagamento de impostos e respectivas contribuições para a Segurança Social".

A mesma fonte revelou ainda que "os processos em curso referem-se a 43 jogadores de futebol, 7 SAD's ou clubes e a um conjunto de 10 empresas envolvidas nestas transações".

Recorde-se que, há uns meses, um consórcio de jornalistas divulgou informações sobre vários jogadores com suspeita de terem fugido ao fisco, através da investigação Football Leaks. Entre os nomes divulgados encontravam-se jogadores e empresários portugueses, com destaque para Jorge Mendes.

Conteúdo publicado por Sportinforma