II Liga

29-05-2011 18:08

Milton salva Covilhã aos 90+4 minutos

Na última jornada da II Liga, os Leões da Serra garantiram a permanência no campeonato
Milton salva Covilhã aos 90+4 minutos

Por Sapo Desporto sapodesporto@sapo.pt

O Sporting da Covilhã garantiu hoje a permanência na Liga de Honra de futebol na última jogada do encontro em casa com o Desportivo das Aves, com o golo solitário apontado por Milton, quatro minutos depois dos 90.

A precisarem fazer um resultado igual ou melhor que o Varzim, os serranos sofreram até ao último minuto do campeonato. Embora fossem mais atacantes, o golo tardava em surgir e os “Leões da Serra” só respiraram de alívio mesmo ao cair do pano, pois os poveiros ganhavam por 1-0 no terreno da Oliveirense.

O guarda-redes serrano, Serginho, teve de intervir logo nos minutos iniciais, mas Vasco Varão respondeu com um remate cruzado perigoso. Ao minuto oito, o avense Lourenço atirou com intenção e obrigou Serginho a defesa vistosa.

A lutar pela manutenção, o Sporting da Covilhã subiu no terreno e tornou-se mais atacante, enquanto o Aves, já sem nada a ganhar no campeonato, optava por esperar pela oportunidade do contra-ataque.

Rincón introduziu a bola na baliza forasteira ao quarto de hora, mas o árbitro Duarte Gomes anulou o lance. Pouco depois Amessan, solicitado por Vouho, rematou a rasar o poste e aos 34 minutos, na sequência de um canto apontado por Dani, Rincón falhou o cabeceamento à boca da baliza.

O Aves ripostou à beira do intervalo, novamente por Lourenço, que saltou sozinho da área e atirou ao lado, mas o Sporting da Covilhã continuou com o maior pendor ofensivo no regresso dos balneários e, ao minuto 46, Rincón, no coração da área, acertou mal na bola, rematando por cima.

Apostado em aproveitar os espaços nas costas dos serranos para surpreender, o Aves podia ter chegado à vantagem quando Lourenço, de longe, rematou forte. Serginho não conseguiu agarrar e a recarga de Tozé Marreco esbarrou no guarda-redes serrano.

Severino, acabado de entrar em campo, desperdiçou uma ocasião soberana e logo a seguir Amessan atirou a rasar a barra, mas aos 69 minutos foi o Aves a criar perigo, num livre de Pedro Pereira.

Até ao final, os “Leões da Serra”, a precisarem marcar para se manterem na Liga de Honra, intensificaram o caudal atacante, com Rincón, Amessan e Hélder a tentarem o golo.

Três minutos depois de terminar o tempo regulamentar, Severino obrigou Rui Faria à defesa do jogo e, quando os serranos estavam a segundos de verem consumada a descida à II Divisão, Milton marcou o tento que garantiu a permanência, com um remate de fora da área.