Segunda Liga

30-04-2017 23:52

Olhanense anuncia investimento de 300 mil euros para regressar à II Liga

O presidente da Olhanense SAD, Luigi Agnolin, anunciou hoje que a administração vai investir 300 mil euros na próxima época.
jander_olhanense_2013_533.jpg
Foto: © Corbis. All Rights Reserved.; LUIS FORRA

Olhanense vs Sporting

Por SAPO Desporto c/Lusa sapodesporto@sapo.pt

O presidente da Olhanense SAD, Luigi Agnolin, anunciou hoje que a administração vai investir 300 mil euros na próxima época, de forma a apostar de forma imediata no regresso à II Liga de futebol.

"Avançaremos agora com todo o nosso esforço direcionado para continuar a criar as condições necessárias para voltar a competir ao mais alto nível. Com critério e rigor, os objetivos desportivos poderão passar pela aposta imediata na subida de divisão", disse o responsável, estimando um investimento na ordem dos 300 mil euros, numa carta aberta aos adeptos publicada no sítio oficial do Olhanense na internet.

A equipa algarvia, 22.ª e última classificada no segundo escalão, foi despromovida esta época ao Campeonato de Portugal, encerrando um ciclo de 13 anos no futebol profissional, com passagem pela I Liga entre 2009 e 2014.

Luigi Agnolin assumiu os erros "na escolha da estratégia desportiva" que levaram a este desfecho, mas também ressalvou que, ao longo dos últimos anos, "foi necessária a máxima concentração na gestão financeira e económica, que possibilitasse a continuidade da SAD e a consequente sobrevivência do Sporting Clube Olhanense clube".

O dirigente italiano, na liderança da SAD desde março de 2016, diz que a SAD reduziu dívida existente, negociou um Processo Especial de Revitalização (PER) e pagou "cerca de 200 mil euros para evitar processos crime à anterior administração liderada pelo sr. Isidoro Sousa".

Na carta aberta, Luigi Agnolin fala igualmente de um "clima hostil" do clube em relação aos investidores na SAD, especificando as críticas em torno de Isidoro Sousa, presidente do clube, que no dia 03 de maio será reeleito para o sexto mandato no cargo.

"Não conseguimos alcançar os objetivos por culpa própria, mas também por um clima hostil desde o primeiro dia. Clima insuportável criado por parte de quem gere e dirige o Sporting Clube Olhanense. Clima onde ninguém poderia alcançar qualquer resultado positivo. Clima de permanente de populismo e incitamento (‘nós e os invasores’) dos sócios do Sporting Clube Olhanense contra a sua SAD. Uma equipa de futebol não é nada sem os seus adeptos", refere o presidente da SAD.

Agnolin sublinhou, a concluir, que, face à continuidade dos atuais órgãos sociais do clube, a SAD não estará disponível em "continuar as relações comerciais", deixando em aberto a possibilidade de deixar de jogar no Estádio José Arcanjo.

Conteúdo publicado por Sportinforma