Portugal - Hungria

24-03-2017 13:12

PSP vai acompanhar 3.00 húngaros até à Luz

Seleção lusa vai enfrentar a Hungria no sábado.
Ministra da Administração Interna no 150.º aniversário do Comando Metropolitano de Lisboa da PSP
Foto: Lusa

Polícia vai ser uma força presente

Por SAPO Desporto c/Lusa sapodesporto@sapo.pt

A Polícia de Segurança Pública (PSP) anunciou hoje que irá acompanhar a marcha dos cerca de 3.000 adeptos húngaros que vão deslocar-se, no sábado, ao estádio da Luz para o jogo de futebol entre Portugal e Hungria.

“Tradicionalmente, os adeptos húngaros fazem uma marcha, fizeram uma quando jogaram com Portugal em Lyon, para o Euro2016. Em Lisboa, está idealizada uma marcha entre a zona de Campolide e o estádio da Luz”, afirmou o subintendente Pedro Pinho.

Segundo o responsável da PSP, o número de adeptos húngaros esperados é semelhante ao verificado em ‘clássicos’ do futebol português, quando Sporting ou FC Porto jogam no estádio da Luz.

Pedro Pinho considerou que os adeptos húngaros são um “grupo coordenado”, mas lembrou que “uma movimentação de 3.000 pessoas causa sempre impacto nas zonas onde passa”

A marcha dos adeptos visitantes, que será também acompanhada por dois polícias húngaros, vai, segundo Pedro Pinho, passar por zonas da cidade que normalmente não são afetadas quando há jogos de futebol considerados de alto risco: Sete Rios, Estrada das Laranjeiras, Estrada da Luz e Avenida Lusíada”.

Pedro Pinho explicou que o encontro, com início marcado para as 19:45, “é classificado como sendo de risco elevado, porque o número de espetadores esperados, cerca de 60.000, é superior a 80% da capacidade do recinto”.

O subintendente da PSP admitiu que o encontro “é diferente” dos que costumam realizar-se no estádio da Luz, porque “terá muito público que não costuma assistir a jogos do campeonato”, antevendo “alguns problemas ao nível das entradas”.

Pedro Pinho recusou a ideia de que a segurança para o jogo de sábado possa servir de teste para o encontro de 01 de abril entre o Benfica e o FC Porto, da 27.ª da liga portuguesa de futebol.

“A única semelhança entre os dois jogos é o recinto, este dispositivo é para o Portugal-Hungria. Cada planeamento é específico e dedicado apenas a um evento”, referiu.

Pedro Pinho garantiu que vão ser implementadas medidas adicionais de segurança no interior do estádio, na sequência dos atentados de Londres, que na quarta-feira causaram cinco mortos.

Em termos de trânsito, o encontro, do grupo de apuramento para o Mundial2018, vai também obrigar a um dispositivo especial, com a PSP a pedir aos adeptos que cheguem cedo ao estádio e que utilizem os transportes públicos.

A seleção portuguesa, segunda classificada no grupo B, com nove pontos, menos três do que a Suíça, recebe a Hungria, terceira com sete, no sábado, a partir das 19:45, num encontro que vai ser arbitrado pelo polaco Szymon Marciniak.

Conteúdo publicado por Sportinforma