Benfica 3-3 Estoril

05-04-2017 22:05

A viagem foi acidentada, mas o Benfica está no Jamor

‘Encarnados’ estiveram a perder por duas ocasiões, mas asseguram a presença na final.
Festejos do Benfica
Foto: © 2017 LUSA - Agência de Notícias de Portugal, S.A.

Benfica teve um jogo duro contra o Estoril

Por José Rafael Lopes sapodesporto@sapo.pt

O Benfica garantiu a presença na final da Taça de Portugal, mas não se livrou de um susto depois de ter empatado com o Estoril por 3-3 no Estádio da Luz. Num encontro em que trazia vantagem da primeira mão, a equipa ‘encarnada’ esteve a perder por duas vezes.

Com muitas alterações no onze titular, Rui Vitória decidiu entrar em campo sem nenhum ponta de lança de raiz. Mitroglou e Jonas ficaram no banco com Carrilo, Zivkovic, Cervi e Rafa a assumir a frente de ataque. Mais atrás, Grimaldo regressou à competição depois de uma paragem prolongada por lesão.

O Estoril acabou por chegar à vantagem no Estádio da Luz com um momento de inspiração pura de Bruno Gomes. O avançado do Estoril recebeu a bola à entrada da área e rematou ao ângulo superior direito da baliza do Benfica. Júlio César apenas conseguiu olhar para a bola que só parou no fundo das redes.

A festa da equipa ‘canarinha’ acabou por não durar muito tempo, uma vez que, três minutos depois, o Benfica chegou ao empate através de Carrillo. O peruano aproveitou da melhor forma o alívio deficiente do guarda-redes do Estoril para empatar na Luz.

Até ao intervalo, o Estoril voltou a estar perto de marcar num livre cobrado por Eduardo. O médio ‘canarinho’ rematou em jeito, mas Júlio César defendeu com segurança para o lado. O lance é precedido de uma falta muito contestada pelos ‘encarnados’.

A segunda parte abriu com o golo do Estoril na primeira jogada do segundo tempo. André Almeida fez um péssimo passe que a equipa de Pedro Emanuel aproveitou da melhor forma para se colocar novamente na frente do marcador. Carlinhos desferiu o remate vitorioso num lance em que Júlio César fica mal na fotografia.

A perder, o Benfica esteve perto do golo do empate. Lançamento para Rafa que, já dentro da área, serve Zivkovic com um passe atrasado. No entanto, o extremo sérvio permitiu Luís Ribeiro fazer uma enorme defesa.

Zivkovic não marcou o encosto, mas assinou um enorme golo aos 53 minutos quando, depois de uma jogada individual pela esquerda, rematou sem hipóteses para o ângulo superior esquerdo. Luís Ribeiro não podia fazer nada para evitar o golo.

Carrilo esteve perto de, aos 60 minutos, colocar o Benfica na frente do marcador. O peruano acelerou rumo à baliza do Estoril e fez um chapéu ao guarda-redes. No entanto, a barra disse que não ao internacional pelo Peru.

Quem também esteve perto do golo foi o Estoril que ameaçou passar para a frente da eliminatória. Bruno Gomes teve o golo nos pés depois de uma defesa incompleta de Júlio César, mas o guarda-redes recuperou bem e voltou a negar o golo aos ‘canarinhos’.

Com o decorrer do jogo, Rui Vitória lançou Jonas que acabou por marcar o 3-2 a favor do Benfica com uma finalização frente a Luís Ribeiro. No entanto, o Estoril acabou por relançar o jogo ao marcar a 10 minutos do fim. Com o resultado em 3-3, bastava um golo para os ‘canarinhos’ passarem para a frente da eliminatória. Contudo, o marcador não sofreu mais alterações e a equipa de Rui Vitória segurou a vantagem para passar à final.

Apesar do empate, o Benfica garante um lugar na final do Jamor onde vai enfrentar o Vitória de Guimarães. A equipa de Pedro Martins venceu o Chaves para conseguir a sua vaga.

Conteúdo publicado por Sportinforma