Taça de Portugal

07-04-2017 16:19

Joaquim Evangelista apoia introdução do vídeo-árbitro na final da Taça

Joaquim Evangelista, manifestou hoje o seu apoio à introdução do vídeo-árbitro na final da Taça de Portugal e destacou as consequências positivas desta decisão.
Joaquim Evangelista

Por SAPO Desporto c/Lusa sapodesporto@sapo.pt

O presidente do Sindicato dos Jogadores Profissionais de Futebol (SJPF), Joaquim Evangelista, manifestou hoje o seu apoio à introdução do vídeo-árbitro na final da Taça de Portugal e destacou as consequências positivas desta decisão.

“A introdução do vídeo-árbitro em modo ‘live’ é um avanço muito importante no futebol português. Defendemos a introdução desta nova tecnologia, porque permite auxiliar os árbitros na função de arbitrar e consequentemente reduzir os erros”, refere Joaquim Evangelista.

O presidente do SJPF, que destacou o facto de Portugal estar na vanguarda da modernização da arbitragem, considera que este sistema “retira pressão”, “dá mais tranquilidade a quem apita” e “garante a verdade desportiva”.

A título de exemplo, para provar e atestar os fatores positivos da adoção do sistema, Joaquim Evangelistas recordou o recente jogo particular entres as seleções de Espanha e da França.

O sistema de vídeo-árbitro revelou-se determinante no auxílio da equipa de arbitragem do jogo França-Espanha, em março, em Paris, que terminou com o triunfo da seleção ‘roja’ por 2-0, e que teve um golo invalidado a Griezmann com o recurso à tecnologia.

Com o resultado a 0-0, o árbitro alemão Felix Zwayer recorreu ao vídeo-árbitro para esclarecer dúvidas acerca de uma eventual posição irregular do avançado francês e, em pouco tempo, obteve a confirmação que o levou a invalidar o golo.

“Num período particularmente crispado para a arbitragem, este é um bom sinal para os árbitros e para os demais agentes desportivos. Mais importante do que estar na linha da frente é garantir que este instrumento possa fazer a diferença neste setor”, refere.

Depois de ter sido testado em modo ‘offline’ em nove jogos da Taça de Portugal e na Supertaça, a Federação Portuguesa de Futebol (FPF) avança para a introdução real do vídeo-árbitro no jogo da final da Taça de Portugal, entre o Benfica e o Vitória de Guimarães, agendada para o dia 28 de maio.

“A FPF está de parabéns por dar este passo. O vídeo-árbitro será benéfico para todos. Jogadores, treinadores, árbitros, dirigentes e adeptos”, conclui o presidente do SJPF.

O International Board (IFAB) aprovou o sistema em março de 2016, tendo dado luz verde ao início dos testes. Em junho, Portugal integrou, juntamente com a Austrália, Brasil, Alemanha, Holanda e Estados Unidos, uma lista de seis países para acolher a fase experimental.

O vídeo-árbitro é um sistema que permite ao árbitro principal receber ajuda, via auricular, de um colega que está no exterior do estádio a visionar o jogo através de várias imagens televisivas e que pode sugerir a alteração de alguma decisão errada.

Conteúdo publicado por Sportinforma