Taça de Portugal

25-05-2017 08:26

Ricardo Pereira ficou surpreendido com a 'tranquilidade' de Rui Vitória na final de 2013

Autor do golo da vitória na final da Taça de 2013 recorda a importância da tranquilidade de Rui Vitória ao intervalo.
Jorge Jesus e Rui Vitória
Foto: MARIO CRUZ / LUSA

Jorge Jesus e Rui Vitória na véspera da final da Taça de Portugal da época 2012/2013

Por SAPO Desporto sapodesporto@sapo.pt

O antigo jogador do Vitória de Guimarães, Ricardo Pereira, recordou a final da Taça de Portugal da época 2012/2013 e da vitória dos vimaranenses sobre o Benfica de Jorge Jesus numa altura em que era Rui Vitória o 'homem do leme' dos minhotos.

Em entrevista ao jornal Record, Ricardo Pereira falou da importância que teve o golo que marcou ao Benfica e recordou a postura tranquila do agora técnico dos 'encarnados'.

"É um dia que ficou e ficará para sempre gravado na minha memória, não tenho dúvidas. Aliás, marca a minha carreira e a minha vida. Foi a minha primeira Taça de Portugal, a primeira Taça do Vitória de Guimarães e dos seus adeptos. Foi perfeito e inesquecível", começou por dizer Ricardo Pereira.

"Lembro-me perfeitamente da tranquilidade dele. Isso ficou-me marcado. Chegou ao intervalo com uma tranquilidade muito grande, disse-nos que tínhamos mais do que condições para dar a volta e fez-nos acreditar nisso. A tranquilidade dele surpreendeu-me… Numa final, a perder ao intervalo, e com uma equipa tão jovem em mãos, surpreendeu-me. Ele não tinha dúvidas que poderíamos ganhar e felizmente tinha razão", acrescentou Ricardo Pereira.

Questionado sobre o atual contexto do Vitória de Guimarães para a final da Taça de Portugal com o Benfica, Ricardo Pereira frisou que o favoritismo dos 'encarnados' pode valer de pouco à equipa de Rui Vitória uma vez que é um jogo com características diferentes.

"Acho que está na mesma situação em que estávamos naquela altura. Aliás, este ano até fizeram um campeonato melhor, garantiram o quarto lugar e têm feito boas exibições, mas claro que o Benfica também está mais forte. Ainda assim, acho que numa final como esta conta muito mais o momento, o dia, do que a forma dos jogadores", sentenciou o jogador do FC Porto cedido na época passada ao Nice.

Conteúdo publicado por Sportinforma