Girabola

22-05-2017 13:00

Kabuscorp trava 1º de Agosto no termino da 1ª volta

Os petrolíferos terminam a primeira volta em primeiro lugar da tabela classificativa com 34 pontos, enquanto os militares mantêm-se em segundo com 33 pontos.
Kabuscorp do Palanca
Foto: LUCAS NETO

Kabuscorp do Palanca

Por SAPO Desporto c/ Angop sapodesporto@sapo.pt

O Kabuscorp do Palanca derrotou no domingo, em Luanda, o 1º de Agosto por 2-0, no encerramento da primeira volta do Campeonato Nacional de futebol da I divisão (Girabola2017), disputado no estádio 11 de Novembro.

As duas equipas entraram viradas para o ataque, com largas oportunidades de inaugurar o placar, mas a falta de pontaria jogava contra duas formações.

Passados seis minutos, os Palanquinos abriram o marcador por intermédio de Ebunga, na sequência de um livre cobrado por Amaro.

Depois do golo sofrido, os militares procuravam impor-se no seu meio campo, com jogadas ensaiadas e transições rápidas com algum perigo a baliza adversária.

Macaia aos 40 minutos, num cruzamento do lado de Paizo rematou a escassos metros da baliza defendida pelo guardião palanquino, Elber.

Com a entrada de Bua aos 35 minutos, a equipa militar galvanizou-se técnica e taticamente, o que obrigou o adversário a recuar o seu bloco defensivo e conservar a marcha no marcador ao intervalo.

No reatar da partida, o Kabuscorp entrou mais organizado ofensivamente, explorando o espaço vazio e com maior oportunidade de ampliar o placar.

Aos 51 minutos, Mongo ampliou o marcador numa jogada ensaiada, efetuou um remate de fora da área sem dar hipóteses ao guarda-redes militar, Julião.

Os Rubro-negro começaram a reagir aos 79 minutos com Nelson numa situação de contra-ataque cruzou para Rambé que cabeceou a escassos metros da baliza defendida por Elber.

Com 83 minutos de jogo, os militares voltaram a testar os reflexos do guarda-redes Palanquino após um remate forte de Medá na entrada da grande área.

Os comandados de Dragan Jovic ainda tentaram redimir-se da derrota a poucos minutos do apito final, com ataques sucessivos a baliza adversária, mas a falta de sorte determinou o desaire.

Com este resultado os petrolíferos terminam a primeira volta em primeiro lugar da tabela classificativa com 34 pontos, enquanto os militares mantêm-se em segundo com 33 pontos.

Conteúdo publicado por Sportinforma