Sporting 0-1 Leverkusen

19-02-2016 07:40

Esta "aspirina" continua a dar "dores de cabeça" a Jesus

A formação leonina foi batida em casa pelo Bayer Leverkusen por 1-0. Foi a quinta vitória do Leverkusen em seis jogos com o Sporting, que nunca venceu.
Jorge Jesus muito zangado
Foto: Lusa

Jorge Jesus muito zangado

Por Evandro Delgado sapodesporto@sapo.pt

A derrota do Sporting em casa frente ao Bayer Leverkusen obriga a Jorge Jesus a fazer o que ainda o "leão" não conseguiu fazer em solo germânico: vencer. A formação leonina foi batida em casa pelo Bayer Leverkusen por 1-0, em jogo da primeira-mãoo dos 16-avos-de-final da Liga Europa. Um tento do extremo Bellarabi confirmou a supremacia da formação alemã no encontro. Foi a quinta vitória do Leverkusen em seis jogos com o Sporting, que nunca venceu a formação alemã.


O Sporting atuou os últimos 20 minutos com menos um devido a expulsão de Rúben Semedo. Téo Gutiérrez e Mané foram muito assobiados pelos adeptos, o que fez abrir a primeira "ferida" na relação entre a massa adepta do Sporting e Jesus. O técnico não deixou de criticar quem não apoiou o colombiano e o sub-21 português.

Na antevisão do encontro Jorge Jesus já tinha chamado a atenção para o poderio deste Bayer Leverkusen. Para o técnico, esta era uma equipa de Champions, o que obrigava o "leão" a afiar as "garras" e estar no seu máximo para fazer um bom resultado. Mas Jesus começou por dar um sinal contrário, poupando Adrien e Slimani, lançado Mané e Téo Gutiérrez, jogadores muito assobiados quando saíram.

Depois de um equilibro que durou 15 minutos, os alemães ganharam algum ascendente no jogo, fruto de um pressing muito forte, de uma maior frescura física, do facto de se apresentarem com a melhor equipa possível (tirando os lesionados) e também de algum desnorte leonino, com muitas perdas de bola na zona do meio-campo.

Após algumas ameaças os "farmacêuticos" gelaram Alvalade aos 26 minutos, num tento de Bellarabi que aproveitou um mau posicionamento da defesa do Sporting para fazer o único golo do jogo.

Esperava-se que o tento pudesse acordar o Sporting mas a reação leonina tardava. O Sporting não criou uma única oportunidade de golo.

Capitaneado por William Carvalho, que fez o jogo 100 pelo Sporting, a formação de Jorge Jesus não conseguiu encontrar o antídoto para fazer frente ao Bayer Leverkusen. Nem as entradas de Adrien e Slimani para os lugares de Téo e Aquilani ajudaram. As iniciativas de ataque morriam quase sempre na defensiva alemã, onde Toprak, Wendel, Tah e Jedvaj iam chegando para as encomendas, com o guarda-redes Bernd Leno sem muito trabalho.

Os 238773 que se deslocaram a Alvalade não gostavam do que viam e pior ficaram quando Rúben Semedo viu o segundo amarelo numa falta escusada a meio-campo. Viu vermelho, um minuto depois de Jesus esgotar as substituições com a entrada de Ewerton para o lugar de Coates. Foi a sexta expulsão na carreira de Rúben Semedo, com 21 anos, e 64 jogos oficiais. Morria ali a derradeira esperança leonina em chegar ainda ao empate. Já perto do final foi o Leverkusen a estar perto do 2-0 em duas ocasiões, numa delas bem perigosa, com a barra a negar o bis a Bellarabi.

Na Alemanha o Sporting tentará fazer o que nunca conseguiu: vencer. E mesmo ganhar pode não ser suficiente já que está obrigado a vencer por dois ou mais golos de diferença. O problema é que o segundo jogo é já na próxima quinta-feira, três dias depois de os "leões" defrontarem o Boavista. Com a prioridade a recair no campeonato, Jesus deverá apostar numa equipa com mexidas, de modo a descansar alguns dos elementos-chave, reduzindo assim as hipóteses de uma reviravolta.

De recordar que das dez vezes que o Sporting perdeu na primeira-mão de uma eliminatória das provas da UEFA, só por uma vez seguiu em frente (2010/2011 frente ao Brondby).

Os Melhores:
Bryan Ruiz: foi, de longe, o melhor do Sporting. Tentou pegar na batuta e levar a equipa para a frente mas não encontrou correspondência do outro lado.


Bellarabi: além do golo, enviou uma bola à barra e deu muito trabalho tanto a João Pereira como a Jefferson. Uma autêntica dor de cabeça para os defesas.

Os Piores:
Rúben Semedo: o central viu dois amarelos em duas faltas escusadas, revelando imaturidade para este tipo de jogos. Esta época já leva três expulsões, contando com as duas no Vitória de Setúbal. Terá de mudar o seu comportamento para poder mostrar todo o seu talento.


Téo Gutiérrez: O colombiano parece uma sombra de si mesmo. Apesar de Jesus o ter defendido, a verdade é que Téo raramente ofereceu soluções aos companheiros e poucas bolas ganhou aos defesas contrários. Correu pouco, atacou menos. Precisa de mudar para poder ajudar o Sporting quando for chamado.

Reações:

Jesus envia recado aos adeptos: "Com patinhos feios não há luta por títulos"

Jorge Jesus: "Já venci em Leverkusen"

Carlos Mané: "Bom jogo entre as melhores equipas da Liga Europa"

Jefferson: "A eliminatória não acaba aqui"

Conteúdo publicado por Sportinforma