Sporting 2-0 Nacional

18-03-2017 20:07

'Leões' até podem estar no terceiro lugar, mas Bas Dost já está à frente de Messi

Dois golos do holandês consolidaram terceiro lugar dos 'leões' na Liga, frente a um Nacional parco em soluções.
Bas Dost celebra um dos golos do Sporting frente ao Nacional da Madeira
Foto: Manuel de Almeida

Bas Dost celebra um dos golos do Sporting frente ao Nacional da Madeira

Por Inês Antunes sapodesporto@sapo.pt

O Sporting não teve quaisquer problemas em bater o Nacional, por 2-0, em jogo da 26.ª jornada da Primeira Liga, consolidando assim a terceira posição na tabela classificativa. Bas Dost, uma vez mais, foi a grande figura do encontro, fazendo o gosto ao pé em duas ocasiões. O avançado holandês soma agora 24 golos na Liga e está mesmo à frente de Lionel Messi no ranking da Bota de Ouro.

Em relação ao encontro com o Tondela, Jorge Jesus manteve a aposta em Matheus Pereira mas operou duas alterações no onze, fazendo alinhar Alan Ruiz, que havia cumprido castigo na jornada anterior, e Rúben Semedo, que esteve no banco 'leonino' nas partidas anteriores, voltando a fazer parceria com Coates no eixo da defesa. Em sentido inverso, Paulo Oliveira e Daniel Podence foram relegados para o banco. Já Jokanovic, treinador dos insulares, optou por mexer no meio-campo e no ataque, com Filipe Gonçalves e Zequinha a darem lugar a Mezga e Ricardo Gomes.

Bas Dost, o suspeito do costume, só mesmo ele para 'agitar' o que começou por ser um jogo algo dormente, apontando, ao minuto 13, o 150.º golo da carreira e o 23.º em 23 jogos realizados para a Liga. Na sequência de um canto de Bryan Ruiz na direita, o avançado holandês voltou a mostrar o porquê de ser o rei dos goleadores em Portugal, com um golpe de cabeça certeiro. Os insulares, que bem precisam de pontos para evitarem a descida para a Segunda Liga, foram atrás do prejuízo, ainda que sem grande rasgo ofensivo. Ao minuto 20, Mezga rematou de fora da área, com o esférico a passar bem perto da trave da baliza de Rui Patrício.

Pouco antes da meia hora de jogo, o árbitro Jorge Ferreira anulou um golo ao Sporting, que é como quem diz, a Bas Dost. A jogada começa com um remate de Gelson, com a bola a desviar num defesa e o holandês a encostar junto ao poste. Enorme coro de protestos em Alvalade, mas o avançado dos 'leões' estava, efetivamente, em posição irregular.

Mas como Bas Dost não é jogador de amuos, lá voltou a fazer das suas, ao minuto 34, novamente na sequência de um canto, surpreendendo a (muito passiva) defensiva insular com um remate em esforço junto ao poste direito, por cima da cabeça de Adriano.

No segundo tempo, arrefeceu a temperatura e com ela o jogo em Alvalade. A equipa de Jorge Jesus limitou-se a gerir a vantagem, frente a um Nacional pouco inspirado e sem grandes soluções para encontrar o caminho da baliza de Rui Patrício. Ao minuto 54, grande jogada individual de Alan Ruiz fora da área, a rematar com o pé esquerdo, mas Adriano estava atento e defendeu para canto.

Com a partida praticamente na mão, o técnico ‘leonino’ aproveitou para dar mais minutos ao jovem Daniel Podence, que rendeu Alan Ruiz, fazendo também entrar Bruno César para o lugar de Matheus Pereira. No Nacional, Ricardo Gomes teve de ser substituído por Zequinha, deixando o relvado muito queixoso na sequência de um choque com Coates.

Ao minuto 76 surgiu a melhor oportunidade do jogo para os insulares: remate forte de Tiago Rodrigues, a aproveitar um corte incompleto de William Carvalho, mas o tiro do médio criativo esbarrou em Rui Patrício, sempre muito seguro entre os postes.

Com este resultado, os 'leões' consolidam a terceira posição na Primeira Liga, com 54 pontos, mantendo os oito pontos de vantagem sobre o quarto classificado SC Braga, que esta tarde venceu o Belenenses. Já os insulares somam nova derrota – estão agora há 13 jogos sem conhecer o sabor da vitória – e caem para a última posição, em igualdade pontual com o Tondela.

Conteúdo publicado por Sportinforma