Augusto Inácio saiu derrotado do seu primeiro jogo oficial ao serviço do Avaí, da Serie B do campeonato brasileiro. No jogo frente ao Brusque, na Supertaça do estado de Santa Catarina, o Avaí perdeu por 0-2.

Em declarações ao canal 'A Bola TV' o técnico português mostrou-se descontente com o Avaí ter chegado à primeira partida sem pré-época e sem tempo para treinar.

"Se fosse eu a escolher nunca iria jogar aquela final nesta altura, mas o jogo já estava marcado. (...) Com nove dias de treinos, sem termos feito particulares, só tive oportunidade de fazer um treino de conjunto", afirmou.

O treinador português explicou que o clube está muito limitado nas opções e que são precisas soluções para alcançar os objetivos do clube.

"Estamos muito limitados também para o estadual, não estou a arranjar desculpas, apenas a constatar factos. Vamos fazer a pré-temporada em competição. A torcida quer ganhar, mas nada se faz de um dia para o outro. Já falei com o presidente… Ou há soluções ou as coisas não têm pernas para andar. Vim com uma missão, mas para ser cumprida temos de ter jogadores. Estar aqui só por estar não vale a pena", disse.

Augusto Inácio acrescentou ainda saber que a expectativa no seu trabalho é muita, mas que sem reforços vai ser complicado manter-se.

"Sou português, sei que a expectativa é bastante grande. Mas se sentir que não vem mais ninguém, o melhor é dar o lugar a outro. Os portugueses podem ser bons, mas não fazem milagres", concluiu.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.