Flamengo e Jorge Jesus chegaram a acordo para renovar até o meio de 2021, mas o desejo do clube carioca passava por um acordo válido até o final do ano que vem. Jesus, contudo, não aceitou. De acordo com o 'UOL Esporte', a imprevisibilidade do calendário e a conjuntura atual levaram a que o treinador o português achasse melhor estender o vínculo por apenas mais um ano.

Algo que, acrescenta a mesma publicação, evitou que o emblema 'rubro-negro' tivesse de colocar no contrato uma cláusula que permitisse a saída do técnico a meio do ano sem qualquer compensação para o clube. Caso a Jesus tivesse aceite estender o período de renovação até dezembro de 2021, o Flamengo correria, ressalva o 'UOL Esporte', o risco de ver sair Jesus de forma prematura sem se ver compensado por isso, enquanto no modelo que ficou acordado, Jesus terá de reembolsar os cofres do 'Fla' se aceitar um novo desafio ainda este ano.

Ainda segundo o mesmo órgão, a redação do texto final do novo vínculo está ainda a sofrer alguns retoques de ambos os lados, e a expectativa é de que o anúncio formal tenha lugar ainda esta semana, isto depois de Jesus ter já escrito "fico" na sua conta oficial do Instagram, algo que até nem terá caído muito bem junto dos dirigentes do Flamengo.

O 'UOL Esporte' avança com outros pormenores relativos ao novo contrato, sublinhando que não existem afinal muitas diferenças em relação ao anterior. Jorge Jesus e sua equipa técnica vão receber 3,5 milhões de euros, regidos pela cotação diária da moeda europeia. Um montante livre de impostos. Antes da pandemia do novo coronavírus, recorda aquela publicação, Jesus tinha começado por pedir um aumento significativo, entre 50% e 55%, para renovar o contrato. Teve, contudo, de ceder e fechar o acordo em bases próximas às que tinha antes do surgimento da COVID-19, que alterou radicalmente a conjuntura económica.

No novo vínculo ficou igualmente acordado que o treinador manterá intactos os valores de prémios em caso de conquista de mais títulos. Um novo triunfo na Taça dos Libertadores e um eventual tricampeonato renderão ao técnico 1,5 milhões de euros.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.