O especialista em direito desportivo José Manuel Meirim admitiu hoje que a decisão que anula parte da reunião do Conselho de Justiça (CJ) da federação de futebol que despromoveu o Boavista pode levar à repetição da mesma.

Apesar de considerar que a decisão «abre uma janela de oportunidade às pretensões do clube em regressar à primeira Liga», Meirim refere que «em bom rigor, a anulação da reunião faz com que os recursos das decisões da Comissão de Disciplina continuem por analisar».

Segundo o especialista em direito desportivo, até terminar a primeira parte da reunião «não houve decisão de fundo quanto aos recursos que estavam pendentes».

José Manuel Meirim entende, por isso, ser «necessário que que o Conselho de Justiça se pronuncie, pois o que se mantem de pé é a decisão da Comissão de Disciplina da Liga e um recurso nunca decidido».

O Boavista anunciou hoje ter recebido uma notificação do Tribunal Administrativo e Fiscal de Lisboa considerando nula a reunião do CJ da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), que confirmou a sua despromoção à Liga de Honra.

O clube, que marcou uma conferência de imprensa para as 18h00 de hoje, já manifestou intenção de, com base na decisão, pedir a reintegração na Liga.

A FPF tem agora a possibilidade de recorrer desta decisão para o Tribunal Central Administrativo do Sul.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.